O presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, faz um balanço “francamente positivo” da 1.ª Feira do Empreendedorismo – “Santiago Empreende”, que decorreu no Parque de Feiras e Exposições, em Santiago do Cacém, nos dias 21 e 22 de novembro, uma organização da CMSC em parceria com a Associação de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL).

“Numa altura em que não há dinheiro praticamente para nada, há que ser criativo e imaginativo, e nós, aproveitando a parceria que temos com a ADRAL no âmbito do Centro de Apoio às Empresas de Santiago do Cacém, acabámos por ter esta ideia, que também de alguma forma pode ser empreendedora, e podermos dar um contributo e incentivar o nosso potencial e o já existente tecido empresarial, de forma a criarmos uma dinâmica”, sublinha Álvaro Beijinha.

O Presidente da CMSC faz um “balanço francamente positivo” desta primeira edição. “Foi a primeira, mas acreditamos que será a primeira de muitas. Conseguimos fazer uma iniciativa que tem um retorno muitas vezes superior ao nosso pequeno investimento”. Álvaro Beijinha destaca os impactos positivos “para a economia local e a influência que teve não apenas diretamente, mas também indiretamente, naquilo que é a motivação dos potenciais investidores e daqueles que já têm um negócio”, e evidencia também “o impacto que teve na promoção do Município”.

A afluência de visitantes também foi bastante satisfatória. “Tivemos muito mais gente do que inicialmente perspetivávamos, em particular no sábado, em que curiosamente tivemos mais pessoas do que na sexta, dia em que tivemos a visita das escolas. Foi um sinal francamente positivo”. O Presidente da CMSC não esconde a sua satisfação pela heterogeneidade dos visitantes, de todas as idades, mas destaca a presença de “muita juventude na casa dos 20/30 anos”, evidenciando “recém-licenciados e jovens desempregados que sentem que têm capacidades para desenvolver um projeto e que procuraram uma oportunidade. Nos workshops, tivemos sempre muita participação e muitas questões na parte do debate, demonstrando que havia ‘sede’ de informação”. Álvaro Beijinha destaca ainda a qualidade dos expositores, “desde empresas, associações, uma universidade, associações empresariais, a banca, o IEFP − que teve uma participação muito relevante na feira − e empresas”.

A entrega dos prémios alusivos ao Concurso de Ideias Inovadoras de Santiago do Cacém é classificada por Álvaro Beijinha como “o momento mais interessante” da Feira, com a 1.º lugar a sorrir à empresa TecnoDrone, e os 2.º e 3.º lugares a serem atribuídos, respetivamente, à Agrosabor e à Alentec. Os prémios de 500 € (1.º lugar) e 250 € (2.º e 3.º lugares) foram uma oferta do Crédito Agrícola Costa Azul, parceiro do certame. O Presidente da CMSC sublinha ainda “outro momento muito interessante, no sábado: um painel de empresários que já têm os seus negócios, todos de sucesso, que foram dar a conhecer as suas experiências e empresas. Foram, talvez, os dois pontos altos”.

Álvaro Beijinha está confiante no futuro e assegura que “o desafio, para o ano, é voltar a organizar a iniciativa, melhorá-la, e tentar fazer um evento que tenha ainda mais impacto na economia local e que projete ainda mais o Município”, expressando a vontade da CMSC em “fazer mais e melhor”.

Além do anúncio da já referida atribuição dos prémios do Concurso de Ideias Inovadoras de Santiago do Cacém e do showcase “Casos de Empreendedores de Sucesso”, em que cinco empresários do Município deram a conhecer alguns segredos para a concretização de negócios sustentáveis, estiveram também em destaque os workshops “Apoios ao Empreendedorismo”, “Transição para a vida Ativa – Estágios Profissionais / Passaporte Emprego”, “Co-Working” e “Criação de Empresas”, que estiveram sempre bastante participados e com uma plateia interessada e ativa.

Partilhe esta notícia