Recentemente tiveram arranque as obras do Cais de Pesca do Montijo uma obra que ambiciosa para o executivo camarário.

Nuno Canta, Presidente da Câmara Municipal do Montijo afirma que “a obra tem em vista o desenvolvimento da atividade piscatória do Montijo”.

O Moinho de Maré do Meio, considerado por si como uma relíquia histórica, faz com que este projeto tenha uma parte envolvente que se concentra na sua recuperação, conservação e preservação.

O Cais de Pesca do Montijo destina-se exclusivamente a pescadores profissionais locais que exerçam a pesca como a sua atividade principal de subsistência.

Nuno Canta saliente que “ao longo do tempo temos perdido muitos pescadores profissionais, porém recentemente tem havido uma nova aposta na pesca, fruto provavelmente do empobrecimento do país e das dificuldades que as pessoas têm em arranjar emprego”.

O Valor do Investimento é de 494.820,00 euros do PROMAR – Programa Operacional Pesca 2013-2017. A Câmara Municipal do Montijo realizou, ainda, um protocolo de colaboração com a SCUPA no valor de 113.825, 00 euros, que foi aprovado por unanimidade na reunião de câmara de 8 de julho de 2015. Esta obra teve um grande investimento por parte de todas as Câmaras Municipais da zona, e em particular aqui da zona Sul do Tejo na despoluição das águas do rio e para o Presidente da Câmara Municipal do Montijo, este “é um aspeto que torna de novo o estuário do Tejo apelativo para a pesca e para o número de espécies de peixe que aqui chegam”.

O cais irá sustentar entre doze a dezasseis embarcações e cada uma destas terá direito a um espaço para armazenamento de materiais referentes à atividade piscatória, bem como instalações sanitárias.

Este, pela sua localização pretende também ordenar toda esta baía do Montijo para que os pescadores do Montijo passem a ter um espaço para acostar e para trabalhar que nunca tiveram na história do Montijo. “É a primeira vez que existe a construção de um cais para os pescadores, refere Nuno Canta.

O prazo limite de encerramento da obra data o dia 28 de Novembro de 2015, mesmo que as condições atmosféricas não sejam as mais animadoras.

Partilhe esta notícia