Expectativas superadas. À semelhança da 1.ª e da 2.ª edição, o III Festival de Sopas foi um sucesso a todos os níveis, com cerca de 2500 sopas servidas nos Pavilhões de Feiras e Exposições em Santiago do Cacém, que registaram uma enchente na tarde/ noite do dia 7 de fevereiro.

Com um forte cariz social e tradicional, o evento organizado pela Paróquia de Santiago do Cacém, pelo Agrupamento 722 do Corpo Nacional de Escutas e pela União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra juntou cerca de três mil pessoas de todas as idades.

Pedro Guimarães, pároco de Santiago do Cacém, fala em “mais um sucesso” e adianta que “o Festival superou as expectativas pela qualidade, pela presença, pelo convívio e sobretudo pelo bom ambiente que fomos capazes de proporcionar a quem lá esteve e a quem lá passou”. O pároco santiaguense não tem dúvidas em afirmar que se tratou de “um grande acontecimento para ficar na memória de todos”.

Foram servidas entre “2400 a 2500 sopas” e a procura acabou mesmo por superar a oferta. “Havia muita gente a querer sopas. Dá-nos a perceção de que o número de participantes ultrapassou todo e qualquer sonho nosso e deve ter andado muito próximo das três mil pessoas. Tínhamos mais espaço disponível e organizámo- -nos de forma diferente, até para dar resposta àquilo que no ano passado sentimos que era necessário mudar. Mesmo com as alterações, com mais espaço, estava tudo preenchido e com uma moldura humana muito grande”.

Pedro Guimarães afirma, sem hesitar, que “é para continuar no próximo ano. Este 3.º Festival, pela forma como decorreu, vai obrigar-nos a repensar. Temos um grande caminho pela frente, que terá de ser cuidado, pois é necessário dar outras respostas à realidade que vai surgindo e que temos vindo a abraçar”. O pároco de Santiago do Cacém agradece “a todos os que estiveram connosco, aos que patrocinaram, e, sobretudo, aos que estiveram lá a trabalhar, a dar a cara e a fazer um esforço grande para que tudo corresse da melhor forma possível”.

As entradas para o III Festival de Sopas em Santiago do Cacém eram livres e, por apenas 5 €, cada visitante teve direito a degustar quatro sopas e pão e levou para casa uma malga de barro alusiva ao evento. A animação esteve a cargo dos Tem Avondo, de São Domingos, que trouxeram a música tradicional alentejana ao evento. A Câmara Municipal de Santiago do Cacém apoiou o certame pelo terceiro ano consecutivo.

Partilhe esta notícia