Depois de um concerto inaugural, o teatro arranca em força no segundo dia do Festival de Almada, com destaque para a estreia absoluta em Portugal de Nao  d’amores, de Gil Vicente, a co-produção entre a Companhia de Teatro de Almada e a companhia espanhola Nao d’amores, com encenação de Ana Zamora, às 21h30, na Sala Principal do Teatro Municipal Joaquim Benite.

Mas a maratona de teatro, no segundo dia, inicia-se logo às 15h, na Casa da Cerca, onde a companhia norueguesa Visjoner Teater apresenta uma Hedda Gabler intimista, para 60 espectadores, com a cidade de Lisboa, ao fundo, a fazer as vezes da paisagem escandinava (o espectáculo repete na quarta-feira, dia 6, às 15h00 e às 19h00, e a encenação é de Juni Dahr).

Às 18h00, no salão de festas da Sociedade Filarmónica Incrível Almadense, o grupo La MaMa  Experimental Theatre Club, de Nova Iorque (pela primeira vez no nosso País), traz-nos um Pílades, de Pier Paolo Pasolini, com encenação do croata Ivica Buljan. O espectáculo repete no mesmo dia, às 22h00, e tem 1h40 de duração.

Durante o jantar, às 20h30, na Esplanada da Escola D. António da Costa o projecto Crocodilo Criollo dará um concerto de música afro-peruana.

Ao segundo dia, são quase seis horas de espectáculos, um tour de force que se estende até dia 18 e que, para além dos espectáculos de teatro, inclui ainda colóquios, workshops e espectáculos de ar livre.

 

HEDDA GABLER | CASA DA CERCA | M/12
5 JUL | TER às 15h

6 JUL | QUA às 15h e às 19h
PREÇO: 10€ (Assinantes: entrada livre)

 

PÍLADES | INCRÍVEL ALMADENSE | M/16

5 JUL | TER às 18h e às 22h

PREÇO: 10€ (Assinantes: entrada livre)

 

NAO D’AMORES | TMJB | M/12

5 JUL | TER às 21h30

6 JUL | QUAR às 19h30

PREÇO: 13€ (Assinantes: entrada livre)

 

INFORMAÇÕES: +351 212 739 360

 

Partilhe esta notícia