40 ANOS…

Hoje perfazem 40 anos desde a fundação da Associação dos Bombeiros Voluntários de Águas de Moura.
40 anos de história e de serviço à comunidade com altruísmo, dedicação e abnegação.
Deixamos o nosso reconhecimento aos que fundaram e serviram esta importante instituição ao longo dos anos e àqueles que todos os dias continuam a dar o melhor de si…..

Este ano o nosso aniversário não pode ser comemorado como nos anos anteriores, fruto das restrições necessárias para combater a pandemia mundial de COVID_19, mas esperamos poder realizar uma celebração especial como todos merecemos, em Outubro, por ocasião do nosso Dia da Unidade.
Até porque este ano, existe um momento especial para a história dos nossos Bombeiros…
A Câmara Municipal de Palmela atribuiu da Medalha de Honra do Concelho de Palmela à nossa Associação, motivo de profundo orgulho de todos nós por esta deferência e reconhecimento num ano tão especial da nossa história.
Partilhamos com todos vós este pequeno texto sobre a nossa história, autoria da CMP para fundamentação da atribuição desta honrosa condecoração.

“• ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS MISTOS DE ÁGUAS DE MOURA
A Seção da Associação de Bombeiros Voluntários de Palmela em Águas de Moura nasceu a 23 de junho de 1974 – uma extensão dos Bombeiros de Palmela, incentivada por Campos Baptista Gavino, à data, Presidente Interino da Câmara Municipal de Palmela.
Joaquim Maria Luís (Presidente), Arménio Pacheco, António José Alegria, Mário Rui, Mário Chitas Lança, Mário Joaquim, Rogério Brazão Soares, Lino Augusto, Mário Roça, Custódio Roque Pereira, Pedro Paciência e João dos Santos constituíram a direção desta Secção, sendo Comandante Álvaro Agostinho Pacheco.
A constituição formal como Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Águas de Moura aconteceu pouco depois, a 22 de julho de 1980, completando-se o trio de associações que serve, ainda hoje, o Concelho de Palmela. Campos Baptista Gavino foi o primeiro Presidente da Assembleia Geral, Hermenegildo de Oliveira, Presidente do Conselho Fiscal e Arménio Agostinho Pacheco, Presidente da Direção.
O território eminentemente rural não impede que esta seja a corporação mais marcada pela sinistralidade rodoviária, fruto da sua localização estratégica junto ao nó da Marateca. A estruturação de uma resposta reconhecidamente qualificada nas áreas do salvamento e desencarceramento exigiu a construção de um quartel de raíz, com condições operacionais e formativas que as instalações no centro da aldeia de Águas de Moura já não permitiam.
Fruto da preciosa parceria estabelecida há vários anos entre as três associações de Bombeiros e o Município, e com o apoio da população local, nasceu um dos quartéis mais impressionantes do país, pela sua adaptação à função e casa-escola exemplar, inaugurado a 30 de maio de 2009.
Esta rede colaborativa e de confiança, construída nas últimas décadas, tem sido determinante na implementação de uma política forte e estruturada de Proteção Civil e Segurança no território. De forma pioneira, os Protocolos de Apoio ao Funcionamento dos Grupos de Bombeiros Permanentes iniciaram, em 1999, um modelo de parceria que dotou as Associações de uma nova capacidade de investimento e planeamento da atividade, de forma sustentável. Fomentou, igualmente, o reforço dos laços entre as entidades que, em 2001 e 2005, participaram em duas missões técnicas em Cabo Verde, no âmbito da Geminação entre os Municípios de Palmela e de S. Filipe, na Ilha do Fogo. Em conjunto, as três associações definiram um plano de formação e de análise dos riscos naturais da ilha que levou à criação do primeiro corpo voluntário de bombeiros da Ilha do Fogo, e ofereceram três viaturas de emergência, num notável esforço solidário.
Parceira desde o início, em 2001, das comemorações do Dia Municipal do Bombeiro, assumidas de forma rotativa pelas três associações, a Associação conta, igualmente, com uma Equipa de Intervenção Permanente, protocolada em 2018.
Hoje, a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Águas de Moura é, a par de Palmela e Pinhal Novo, uma referência a nível nacional e conta com duas secções, 3 bombeiros no Quadro de Comando, 59 no corpo ativo e 9 estagiárias/os. Possui 22 veículos e atua numa área operacional de 204 quilómetros quadrados.
A criação de uma Associação de Bombeiros constitui um marco indelével na história e na identidade de cada lugar, nas suas conquistas, nas suas tragédias, nos seus desígnios, e homenageá-la é prestar tributo a muitas gerações de pessoas que, de forma altruísta, deram o seu melhor e arriscaram as suas vidas para socorrer, ajudar, confortar. Sempre na linha da frente do combate a cada novo desafio que enfrentamos, contribuindo com a sua ação corajosa e abnegada para a construção de uma cultura de segurança e comunidades mais resilientes, a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Águas de Moura e os homens e mulheres que lhe dão corpo continuam a ser motivo de orgulho para o Concelho de Palmela, permanentemente «voluntários/as por opção, profissionais na ação». A Câmara Municipal de Palmela reconhece a sua ação benemérita e insubstituível, atribuindo-lhe a Medalha de Honra do Concelho de Palmela.”

Estas “casas” vivem de pessoas e para as pessoas!
Orgulho em servir convosco…. Voluntários por opção, profissionais na acção!!!

💪🏻🚒👨🏻‍🚒🚑👩🏻‍🚒😊

#SemperParatus #BombeirosAguasdeMoura

40 ANOS…Hoje perfazem 40 anos desde a fundação da Associação dos Bombeiros Voluntários de Águas de Moura.40 anos de…

Publicado por Bombeiros de Águas de Moura em Quarta-feira, 22 de julho de 2020

Foto: 15.º Aniversário – 22/07/1995