A exposição, intitulada “Tradições da Pesca e Circuito do Pescado”, patente no antigo edifício da Lota de Setúbal, inclui cerca de duas dezenas de imagens antigas do Arquivo Fotográfico Américo Ribeiro, que retratam aspetos como a procissão de Nossa Senhora da Arrábida, o trabalho dos pescadores na recolha de redes com recurso a carros de bois e o papel das mulheres na indústria conserveira.

 

A mostra fotográfica é complementada com utensílios ligados ao mar, como o típico chapéu do descarregador de peixe, as redes de pesca e as armadilhas para apanha de moluscos e crustáceos.

 

O presidente do Conselho de Administração da APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, Vítor Caldeirinha, realçou, esta manhã, a importância da exposição, que pretende “elevar a profissão da pesca a um nível mais justo”.

 

Durante a visita à mostra, foi oferecido ao administrador o livro “Publicações avulsas para o conhecimento das artes de pesca utilizadas no Rio Sado”, de Rogélia Martins, Miguel Carneiro e Fernando Rebordão, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

 

Após uma visita à exposição, realizou-se o circuito “Simulação da pesagem e primeira venda do pescado”, no edifício da Docapesca, na qual o público teve a oportunidade de assistir à pesagem de linguado e peixe-porco.

 

Estas iniciativas integram o programa da Semana do Mar 2015, uma parceria da Câmara Municipal e da APSS que tem agendado para amanhã, durante todo o dia, no Fórum Municipal Luísa Todi, o II Seminário Internacional Cidades Portuários e a Relação Porto-Cidade “Oportunidades para o turismo em Setúbal: cruzeiros e marítimo-turística”.

 

A Semana do Mar, a decorrer até domingo, inclui muitos outros atrativos, como a possibilidade de visitar os navios Sagres e Creoula, da Marinha Portuguesa, e a caravela Vera Cruz, da Aporvela, no sábado, entre as 10h00 e as 23h00, no Cais 2, junto da Docapesca.

 

Partilhe esta notícia