Por ocasião do dia Internacional dos Museus, que se comemora no próximo 18 de Maio, a Baía do Tejo, vai proceder à apresentação da campanha #MusEu Contribuo, Objetos que contam histórias… Na descoberta da memória.

Trata-se de uma campanha que vai procurar junto das populações e instituições do Barreiro e da região envolvente recolher objetos, fotos, relatos, … que possam valorizar o espaço museológico gerido pela Baía do Tejo.

O principal objetivo deste projeto é revitalizar e dinamizar a relação das populações com o Museu Industrial Baía do Tejo, um dos mais importantes do nosso país nesta categoria.

Com esta campanha, o Museu Industrial pretende dar a conhecer, cada vez com mais propriedade e com o envolvimento da comunidade, a história ligada à indústria em Portugal e ao mundo CUF/Quimigal em particular.

Contando com Carlos Oliveira “Bóia”, ex atleta olímpico, e Sousa Pereira, personalidade da comunicação social local, ambos antigos trabalhadores do complexo industrial como embaixadores, a campanha #MusEu Contribuo visa estabelecer parcerias com outras instituições locais, no sentido de permitir um contacto mais rápido e abrangente da iniciativa juto de antigos funcionários e de instituições que se relacionaram com este complexo industrial.

Procuram-se objetos e relatos que contem histórias e evoquem as memórias daqueles que outrora construíram, viveram e trabalharam neste complexo industrial, que foi um dos maiores da europa durante todo o séc. XX. Memória coletiva que o Museu Industrial Baía do Tejo pretende valorizar e fazer perdurar junto da comunidade e das gerações vindouras.

Enquanto herdeira deste património industrial e gestora de vários parques empresariais, a Baía do Tejo vem procedendo a uma contínua dinamização e valorização de diversos equipamentos com interesse patrimonial e museológico, onde se contam o Museu Industrial, o Bairro Operário, a Torre do Relógio e a Casa Museu Alfredo da Silva, como principais referências.

Partilhe esta notícia