SETÚBAL À JANELA DO SADO!

Depois de terminados todos os excessos da época natalícia e no regresso ao dia-a-dia, parece que tudo arrefece e que somos invadidos por uma sensação de vazio. Aceitem então o meu desafio e aproveitem para usufruir de um simples fim-de-semana fora da rotina habitual para recarregar baterias.

Não é preciso sair de Portugal para encontrar sítios agradáveis, onde podemos mudar de ares, retemperar energias, recuperar a boa disposição, conviver e descansar com amigos.

O frio teimava em fazer-se sentir, mas não foi impedimento para o nosso pequeno grupo de felizardos fazerem uma escapadela… mesmo aqui ao lado! E que bem que nos soube! E tantos lugares descobrimos!

Fomos conhecer melhor a nossa capital de Distrito, a Cidade de Setúbal, que nos proporcionou momentos de tranquilidade sempre com a natureza ao nosso redor.

Setúbal é uma daquelas cidades que “aprisiona”, não só pela sua beleza natural (que não lhe falta), mas também pela valorização da sua identidade muito própria que se sente em cada esquina, nos seus restaurantes, na sua paisagem natural, no seu artesanato, na gastronomia, nas suas gentes.

O património de Setúbal é, neste contexto, um dos mais importantes recursos internos da cidade, abrangendo, materialmente, a Biblioteca Municipal, Casa da Baía, Casa da Cultura, Convento de Jesus, o posto de informação do Turismo de Lisboa e Vale do Tejo (vale a pena uma visita, não apenas para procurar informações, mas porque o chão, em vidro, mostra uma antiga fábrica romana de salga de peixe), a Galeria Municipal, o Fórum Cultural Luísa Todi, o Moinho de Maré da Mourisca e a baía do rio Azul/Sado, de águas calmas, repleta de encantos, protegida pelo Estuário do Sado, peladeslumbrante Serra da Arrábida e pela Península de Tróia, que a torna num local único. A Baía de Setúbal pertence, desde 14 de novembro de 2002, ao Clube das Mais Belas Baías do Mundo.

Setúbal oferece excelentes oportunidades de contacto com a natureza onde se apreciam paisagens de cortar a respiração, desde as arribas às praias de sonho, passando pelo Portinho da Arrábida (votado como uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal) ou a Pedra da Anixa, (considerada Reserva Zoológica), até ao Parque do Bonfim, onde se encontram os Pasmadinhos em tamanho XL, ou o centro histórico. Mas há muito mais… Setúbal é uma cidade rica também pela sua vida cultural, a poesia, o teatro, a música…

Setúbal tem uma identidade própria que a torna única e enche de orgulho o povo setubalense. A valorização da identidade é, sem dúvida, um fator fundamental sobre o qual a cidade constrói a sua imagem, as suas raízes e a projeta dentro e fora de portas.

Não há dúvida nenhuma, de que os tesouros mais valiosos do mundo são os patrimónios humanos, ambientais, paisagísticos e sociais.

Num dos mais belos cenários nacionais, onde a natureza reina, há sempre um convite para grandes momentos. Estão, então, reunidos todos os tesouros para passar uns dias na Cidade do Rio Azul… foi o que fizemos, fomos para fora cá dentro.

O alojamento local, seja para férias longas ou uma simples escapadela, tem aumentado em Setúbal. Nós escolhemos uma das habitações do “Alojamento Local das Janelas do Sado” e não nos arrependemos!

Trata-se de uma casa típica de Setúbal, remodelada, com decoração sóbria e de muito bom gosto, prática e confortável, dando-lhe um certo toque familiar e fazendo jus ao “bem-estar à Beira Sado”.

A experiência foi muito positiva, não só porque estávamos completamente à vontade, numa zona tranquila, sem confusões de outros hospedes, mas também porque permitiu que preparássemos as refeições em casa, tirássemos partido do terraço e que convivêssemos bastante.

A ESTADIA

BEM-ESTAR À BEIRA SADO

Quarto excelente, no 1.º piso, dispondo, ainda de um espaço comum, no piso inferior, com uma sala e uma cozinha,

totalmente equipada com eletrodomésticos, utensílios de cozinha, loiças para refeição, máquina de café, um espaço com
uma cama de casal, uma casa de banho, aquecedor e TV!

Ambiente muito acolhedor e excelente receção por parte dos anfitriões.

Espaço de lazer exterior/terraço com vista sobre o rio Sado, o que nos deu a possibilidade de apreciar as refeições diurnas com tranquilidade, servindo de cenário a algumas sessões fotográficas.

Transversal a tudo isto está a particularidade de ter wi-fi grátis.
Localização fabulosa num bairro típico de setúbal, a parcos minutos da Avenida Luísa Tody, onde se localizam alguns lugares de interesse a visitar.

Chegámos na sexta-feira, já ao final da noite! Depois de nos mostrarem a casa onde ficámos alojados, ainda nos mimaram com uma garrafa de moscatel, vinho licoroso típico de Setúbal!

Pormenores, que fazem toda a diferença! A proximidade da Sandra Lima e do Joaquim Lima aos clientes e a sua disponibilidade, acrescenta, sem dúvida, uma grande mais valia a este espaço tão aprazível.

Descarregámos as malas, alojámo-nos e preparamo-nos para confecionar o jantar/ceia! Devoramos tudo tranquilamente e fomos descansar

Bem no coração da cidade, na Praça do Bocage, estacionámos na Rota dos
Saberes e Sabores, um espaço acolhedor onde
encontrámos uma vasta gama de produtos regionais e gourmet, como vinhos, compotas, enlatados, cafés, chocolates, laranja e mel de Setúbal, bolo de mel e torrão, broa de anis e laços de mel e chocolate. Aproveitámos para provar os famosos “Esses de Azeitão” e eu deliciei-me também com os “bolos/bolachas de ginguba/amendoim.

Naquele espaço, podemos também apreciar e/ou adquirir obras do artista Vasco Leonardo e/ou encomendar trabalhos individualizados.

Destaco ainda o excelente atendimento da Isabel Fernandes Costa e do Vasco Leonardo, muito profissional e personalizado, demonstrando o carácter familiar do conceito.

Considerado como um dos 10 melhores do mundo, segundo o jornal diário norte-americano “USA Today”, um dos ex-líbris de Setúbal, o Mercado do Livramento merece uma vista sem pressas para sentir os diferentes cheiros e apreciar todo o colorido das frutas e legumes frescos.

MERCADO DO LIVRAMENTO

Ao passar por lá, demore-se a apreciar os painéis de azulejos que retratam a vida quotidiana dos sadinos e também as várias estátuas alusivas aos comerciantes em cada uma das seções.

Funciona de terça-feira a domingo, das 7:00h às 14:00h. As frutas, legumes, os produtos regionais e as flores completam o cenário com cores vivas e alegres, convidando-nos a olhares atentos, a descobertas e degustações diversas. Podemos comprar tudo o que for necessário para as nossas “sentadas” /repastos: legumes, peixe fresco, carne, enchidos, produtos de panificação, frutas, doces ou queijos.

As cores, a forma da exposição dos produtos, os cheiros e as pessoas fazem deste local um autêntico despertar dos sentidos!

É uma experiência magnífica que mantém todos os nossos sentidos despertos.

Aqui, encontrámos nas bancas de peixe, a D. Maria Clara e a D. Ana, as peixeiras que nos acolheram com um largo sorriso e com uma diversidade de peixe, mas foi o tamboril que se evidenciou e que pediu abrigo no nosso tacho.

Nas bancas das verduras, foi o Sr. Márcio, que partilha a venda das frutas com a mãe, a D. Marisa, que nos atendeu com um “sorriso único”. Gostámos da variedade de frutas, legumes e verduras. Uma explosão de cores e aromas.

João Santos, Ricardo Neves e José Luís Almeida são os açougueiros do Talho da Luz que nos venderam a melhor carne que dispunham, sempre com um largo sorriso e uma estrondosa boa-disposição.

A D. Maria Alice, dos queijos, esboçou um sorriso cheio e tranquilo confirmando uma cumplicidade recíproca.

Mais do que tudo, gostei de ver a alegria dos vendedores, por entre as bancas, a conversar animadamente com uns e outros, partilhando sorrisos e trocando palavras de ocasião, entre uma e outra fotografia.

Sentir a mistura de aromas, um misto de cheiros de peixe com legumes, ou o doce aroma das frutas e do bálsamo suave das flores e aquele doce com jindungo/piripiri. É uma experiência muito aprazível.

“Voltem sempre, estaremos cá para vos receber de sorriso no rosto”!

Dizem-me alguns com olhares vivaços e sorriso fácil.

A TARDE DE SÁBADO

A tarde foi passada pelas ruas do centro histórico porque optámos por sítios alternativos e diferentes, fugindo aos grandes espaços comerciais.

O descanso que procurámos, era para nós! Passámos o resto da tarde na Casa Baía Tejo, até o sol começar a despedir-se e o lusco-fusco a anunciar que era hora de visitar o RooF61, um “Spot” situado no topo do edifício do Fórum Municipal Luísa Todi, com uma vista privilegiada sobre a cidade, incluindo Tóia.

 

 

 

 

A CASA DA BAÍA

A Casa da Baía é um espaço acolhedor, localizado na Av. Luísa Todi, que reúne vários espaços, como uma garrafeira, uma loja gourmet, com queijos e doçaria tradicional, uma área coberta, pensada para ser uma zona de convívio como se de um jardim de inverno se tratasse, e um espaço exterior.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O CONVÍVIO

Passar o fim-de-semana fora com amigos é uma apologia ao ócio, à liberdade, ao bem-estar. Afinal o que importa é conviver e promover atividades em grupo que fomentem o convívio entre as pessoas.

Foi com este espírito que preparámos os jantares-convívios. O benefício de se jantar em casa é o ambiente familiar que se vive e a oportunidade de exibir os dotes culinários aos amigos!

Assim, a nossa proposta foi uma grelhada mista, tirando proveito das condições do alojamento “Janelas do Sado”.

Foram muitos os momentos preciosos que passámos. A repetir, sem dúvida nenhuma!

 

 

 

 

 

 

 

 

DOMINGO, O ÚLTIMO DIA DE ÓCÍO!

Setúbal, a Cidade Capital Europeia do Desporto, não tem para oferecer apenas o bom peixe, o choco frito, os ruazes do Sado, a Serra da Arrábida, a Baía do Rio Azul, os monumentos, como o Convento de Jesus e a Igreja S. Julião ou o seu afamado moscatel. Há também as praias e os encontros com a arte.

Aproveitamos o resto do fim-de-semana para desfrutar da cidade, passear à beira-mar e apreciar a arte da artesã Elsa Rodrigues aka Maria Pó.

Assim, depois de nos deliciarmos com um pequeno almoço caseiro, o último dia foi dedicado a passeios tranquilos pela Praia da Saúde, propícia a atividades náuticas de desporto, recreio e lazer, e uma paragem obrigatória no Parque Urbano de Albarquel, que nos oferece uma vista encantadora para o Estuário e Tróia, que nos convida a saborear uma deliciosa “queijada de leite”, no Made in Café, e que nos desafia a conversas longas e amenas.

As peças criadas com 15 cm de altura, pela Maria Pó, foram alvo de intervenção pelo escultor Hélder Silva e apresentam-se agora no Parque do Bonfim em tamanho XL – com 3 metros de altura. As réplicas, em grandes dimensões, não passam despercebidas, contribuindo não só para a construção identitária do espaço público, mas também para a identidade visual da própria cidade. Criam uma relação de proximidade e pertença com os cidadãos e turistas. Visita obrigatória para quem passa por Setúbal!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A identidade de Setúbal é, assim, apaixonante, livre para novas interpretações cheias de vida e representações dos seus personagens, cheias de histórias para sussurrar.

… UM ATÉ À PRÓXIMA

Ficou muito por explorar da nossa parte, nesta cidade, que de há alguns para cá, está cada vez mais na moda e está para ficar!

Grato aos proprietários do “Alojamento Local – Janelas do Sado” pela disponibilidade, por nos ter proporcionado uma excelente estadia em Setúbal, e pelo alojamento que oferece sensações e emoções, conforto e hospitalidade, que criaram em todos nós a apetência de querer voltar.

Estas escapadinhas, com sol, são sempre retemperadoras e recarregam as baterias.

Que venham mais fins-de-semana assim, de sol a brilhar, para aproveitar ao máximo os dias de descanso, os passeios nesta “Cidade de Janelas para o Sado” e as boas energias que os amigos nos transmitem!

http://www.jorgetaylor.com.pt

CONTACTOS:

Janelas do Sado; Email: geral@janelasdosado.com

AGRADECIMENTOS:

Carla Costa – Fotografia

Orlando Bernardo – Fotografia

Joaquina Bernardo – Fotografia

Alojamentos Locais – Janelas do sado

Partilhe esta notícia