Na iniciativa, que decorreu nos Paços do Concelho, a Vice-Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Sofia Martins, apresentou o projeto de reabilitação e adaptação das instalações, elaborado pela Autarquia. Numa zona urbana consolidada, no centro do Barreiro, as instalações vão ter cerca de 778 metros quadrados e acolher cerca de 70 efetivos, sendo o valor da obra superior a 715 mil euros.

Por seu lado, o Presidente da CMB, Carlos Humberto de Carvalho, realçou a “persistência e resiliência” de todos os envolvidos – CMB, Secretaria de Estado, PSP – “para encontrar o entendimento a que chegámos”.

“Fizemos imensos esforços, ultrapassamos diferenças, conseguimos concertar posições. Vamos para além das nossas competências formais, mas, excecionalmente, e tendo em conta as necessidades das pessoas, a importância material, emocional que as questões de segurança têm, achamos adequado o esforço que nos obrigamos a fazer”.

Carlos Humberto de Carvalho realçou também que esta solução pode “ajudar a atenuar problemas de abandono populacional de uma importante zona do Concelho e ser um contributo para a dinamização da reabilitação urbana”.

Salientou o “esforço” do Governo para “chegarmos a entendimento” e o papel da Autarquia “disponibilizando o edifício, fazendo projeto, comprometendo-se a lançar e pagar a obra e mais tarde ser ressarcido, em fazer os arranjos da envolvente”.

Isabel Oneto referiu que “ao longo dos últimos meses, tive a oportunidade de realizar um conjunto muito significativo de visitas a instalações das Forças e Serviços de Segurança e que me permitem ter hoje um panorama geral sobre as infraestruturas das FSS ao nível do seu estado de conservação e das condições funcionais que apresentam. Este levantamento permitiu ter uma clara noção de que o investimento necessário para melhorar as condições físicas e de trabalho das nossas forças policiais é significativamente superior ao investimento que o Ministério da Administração Interna tem vindo a realizar ao longo dos últimos anos. Para este processo muito contribuíram os autarcas locais, com quem pretendemos reforçar estratégias de cooperação para a criação de melhores condições para o exercício das funções policiais”.

A Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna salientou “a necessidade de, por um lado, programar o investimento ao longo dos próximos anos e, por outro, a necessidade de racionalizar o investimento, garantindo que todas as construções, sejam obras de reabilitação ou construção de raiz de um imóvel, serão lançadas por ordem de prioridade e com base num programa funcional real, que projete as necessidades da Força de Segurança para aquele local. Temos também por seguro que as obras só avançarão após termos o valor exato do seu custo”.

E “é neste sentido que apresentamos o projeto para a construção da 5ª Esquadra do Barreiro, dando cumprimento a um antigo anseio dos cidadãos e autarcas do Município. Este projeto permitirá um policiamento mais efetivo, potenciando o efeito da visibilidade policial e contribuindo para um maior sentimento de segurança, numa área-chave no núcleo urbano do concelho”, referiu Isabel Oneto.

Concluiu “realçando o empenho da Câmara Municipal do Barreiro na construção da solução para a esquadra da PSP, num processo que foi marcado pela lealdade institucional e de defesa dos interesses dos cidadãos. Idêntico apreço é merecido à PSP, que muito contribuiu também para a conclusão deste processo e com a firme convicção de que, desta forma, continuará a zelar pela segurança de todos os nossos concidadãos”.

 

As intervenções do Presidente da CMB e da Secretária de Estado podem ser consultadas em http://www.cm-barreiro.pt/frontoffice/pages/792?news_id=5880