No passado dia 15 de Fevereiro, em Vila do Conde, a ADREPES assinou um contrato com as Autoridades de Gestão dos fundos financiadores que permitirão mobilizar 3 milhões de euros para o apoiar o desenvolvimento sustentável das zonas costeiras e ribeirinhas da Península de Setúbal.

Na cerimónia estiveram presentes a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino e o Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nélson de Souza, bem como os representantes dos Grupos de Acção Local Pescas de todo o país.

O contrato de cerca de 3,1 milhões de euros insere-se no Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) e vai permitir apoiar iniciativas que vão desde a criação de empresas ligadas ao mar, até à conservação do património marítimo, passando pelo desenvolvimento de circuitos curtos de comercialização, promoção de produtos locais de qualidade e desenvolvimento de novas metodologias, novos processos e produtos.

De acordo com a Ministra do Mar, prevê-se que o período para a apresentação de candidaturas tenha início durante o primeiro semestre de 2016.

No passado dia 27 de Janeiro a ADREPES tinha assegurado cerca 3,5 milhões para apoiar as zonas rurais da região.

Desta forma a ADREPES garantiu cerca 7,5 milhões de euros de financiamento que vaõa permitir alavancar um investimento na ordem dos 15 milhões de euros em iniciativas no âmbito do DLBC. Aguarda-se ainda a conclusão do processo que permitirá apoiar também as zonas urbanas com problemas de exclusão.

Recorde-se que a assinatura destes contratos é o culminar de um processo de construção da Estratégia de Desenvolvimento Local da Península de Setúbal 2014-2020, liderado pela ADREPES, que teve início em Fevereiro de 2014 e que envolveu mais de 300 entidades locais e regionais representativas dos interesses económicos, ambientais, sociais e culturais, com destaque para autarquias locais, institutos públicos, cooperativas, empresas e associações.

Partilhe esta notícia