Museus para uma sociedade sustentável é o desafio para as comemorações do Dia Internacional dos Museus, na Rede Municipal de Museus de Almada.

Entre 9 e 30 de maio, novas exposições, percursos, atividades para escolas, famílias e público em geral desafiam para o conhecimento do património comum e para a partilha e construção de memórias entre gerações.

Já no dia 9 de maio, o Grupo Cénico da Incrível Almadense apresenta a peça O Feiticeiro de Ovoz, no Museu da Cidade. Uma mistura de personagens, de histórias, de cor e magia que não só leva miúdos e graúdos numa viagem ao mundo da fantasia mas transmite, também, uma mensagem de valores sociais, morais e ambientais.

Em maio, inauguram também duas exposições: Ir a Banhos (sobre as vivências associadas à praia no concelho de Almada, desde o uso balnear nas margens ribeirinhas da Mutela, Margueira e Alfeite, até à Costa da Caparica), dia 16, às 16 horas, no Museu da Cidade, e Arte da Perícia (sobre modelismo naval estático), dia 23, às 17 horas, no Museu Naval.

Os percursos guiados Caminhos com Histórias (16 de maio, às 10h), por Almada Velha, e A partir do Farol pelo Ginjal até ao Naval, pelo centro histórico de Cacilhas, são outras das propostas.

Também os Filminhos à solta (cinema de animação para os mais novos) vão passar pelo Museu da Cidade e pelo Museu Naval, no dia 16 de maio, e pelo Museu da Música Filarmónica, no dia 17 de maio.

A encerrar as comemorações do Dia Internacional dos Museus, no dia 30 de maio o Centro de Interpretação de Almada Velha está em festa e convida as famílias a participarem em várias atividades, entre as 10 e as 19 horas.

Partilhe esta notícia