A Companhia de Teatro de Almada (CTA) estreia, no sábado, no Teatro Municipal Joaquim Benite, “As possibilidades”, do britânico Howard Baker, texto que versa sobre a violência e o aniquilamento, numa encenação de Rogério de Carvalho.

“Baker é um autor de uma contemporaneidade muito grande e, nestes textos, se estivermos atentos ao que fala, muito rapidamente transpomos o que é representado para as muitas situações de violência que atingem o mundo, como os conflitos no Médio Oriente ou os migrantes africanos que tentam uma vida na Europa e acabam por morrer no mar”, disse à agência Lusa Rogério de Carvalho.

Segundo o encenador, esta peça de Baker, composta por dez textos é “muito imagética”, à semelhança de outros trabalhos do pintor e dramaturgo britânico, que define o seu próprio trabalho como “teatro de catástrofe”.

“É uma peça que vive muito à base do texto, que vive muito do que se diz, mas que também é muito imagética e que tem aspetos semelhantes à tragédia grega, já que o Baker é um apaixonado da tragédia grega, ainda que os textos de Baker assumam um aspeto trágico, mas ainda mais cruel”, acrescentou.

O espetáculo é interpretado por 17 atores e é composto por um conjunto de quadros que retratam situações de conflito, de guerra e de terrorismo de uma forma atual e acutilante, referiu.

Em “As possibilidades”, Howard Baker apresenta dez momentos que se passam em espaços e tempos distintos, nos quais ora se apresentam figuras históricas, ora figuras completamente anónimas.

“A necessidade da prostituição nas sociedades desenvolvidas”, “Razões para a queda dos imperadores”, “Só alguns conseguem aguentar o esforço” ou “As consequências imprevistas de um ato patriótico” são alguns dos títulos dos textos que compõem “As possibilidades”.

Nascido em 1946 no Reino Unido, Howard Baker é pintor, encenador, ensaísta e dramaturgo, esteve ligado ao movimento de teatro político do Royal Court de Londres, com Edward Bond e David Edgar.

Com um grupo de amigos atores e encenadores, Howard Baker fundou a companhia The Wrestling School, com vista a encenar exclusivamente as suas peças. Escreveu mais de 50 textos para teatro, incluindo teatro de marionetas e libretos de ópera.

“As possibilidades” tem interpretação de Alexandre Silva, Ana Água, André Alves, Beatriz Wellenkamp Carretas, Cátia Terrinca, Cleonise Tavares, Daniel Viana, Joana Campelo, João Farraia, José Redondo, Miguel Valle, Nádia Yracema, Nuno Filipe Fonseca, Pedro Walter, Sofia Vitória, Vicente Wallenstein e Welket Bungué.

A tradução é de Paulo Eduardo Carvalho e a cenografia e figurino de Ana Paula Rocha.

Na sala principal do Teatro Municipal Joaquim Benite, a peça vai estar em cena de quarta-feira a sábado, às 21:30, e aos domingos, às 16:00, até 31 de maio.

 

Lusa

Partilhe esta notícia