Das três equipas do distrito de Setúbal em prova – Amora, Cova da Piedade e Vitória de Setúbal -, os sadinos foram os únicos a seguir em frente na prova rainha do campeonato português, graças a uma vitória por 1 – 0 frente ao Arouca, no Bonfim.

O Amora sofreu uma pesada derrota frente ao Feirense (1 – 5), que milita na 2ª Liga Portuguesa. A equipa do Seixal entrou melhor no jogo e adiantou-se no marcador, aos dois minutos, por intermédio de Paulo Tavares. Os pupilos de Pedro Amora, tentaram defender a vantagem mínima, no entanto, aos 23 minutos, Diogo Fonseca reestabeleceu a igualdade, resultado que se manteve até ao intervalo.

Na segunda parte, a equipa de Santa Maria da Feira entrou com sede de golo e, aos 48 minutos, Hélder Rodrigues, num típico lance de contra-ataque, fez o gosto ao pé. Em desvantagem, o Amora viu a passagem à 4ª eliminatória da Taça de Portugal ainda mais dificultada quando Jandir foi expulso por acumulação de cartões amarelos (63’). Até ao final do jogo, o Feirense, a jogar em casa, soube tirar partido da superioridade numérica e ampliou a vantagem por Pedro (70’), Cafú (76’) e Luíz Phellype em cima do apito final.

O Cova da Piedade, do Campeonato Nacional Seniores, foi goleado por 7 – 0, frente ao Desportivo de Chaves, da 2ª Liga, a maturidade e experiência dos flavienses acabou por fazer a diferença na definição do marcador final.

A formação transmontana entrou determinada a vencer e aos dois minutos adiantou-se no marcador, através de um remate forte de Hugo Santos. Aos 15, Lamine Ba ampliou a vantagem de cabeça. E, João Reis, com um “póquer”, aos 47, 50, 62 e 64 selou o resultado. Entre os quatro tentos do avançado flaviense, Fall rematou cruzado ao segundo poste, aos 53 minutos, sem hipótese para o, fustigado, guarda-redes do Cova da Piedade.

O Vitória de Setúbal, que já esteve presente em 10 finais da Taça de Portugal e ganhou três (1965, 1967 e 2005), carimbou hoje a passagem à 4ª eliminatória da Taça, depois de ter vencido o Arouca por 1 – 0, no segundo jogo da terceira eliminatória que colocou frente a frente emblemas da Primeira Liga.

O médio brasileiro, Yann Rollim, que fez a sua estreia com a camisola sadina, marcou também o único golo da partida aos 23 minutos, através de um remate rasteiro na meia-lua que apanhou desprevenido Goicoechea.

Apesar da diferença mínima, o Arouca esteve mais perto de sofrer o segundo golo do que de empatar a partida, nomeadamente por intermédio de Manú (88) e de Zequinha (94).

Partilhe esta notícia