A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou nas duas últimas semanas, uma operação denominada Doce Cepa, dirigida ao circuito de produção e comercialização de vinhos, tendo apreendido 324 mil litros de vinho tinto e licoroso, no valor aproximado de 66 mil euros.

A ação de fiscalização foi desencadeada pela Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal em vários locais portugueses, depois de se verificar que o operador de um estabelecimento de restauração e bebidas em Sines colocava vinho designado como “tipo moscatel” em garrafões de 5 litros e reaproveitando as garrafas de marcas registadas verdadeiras, servia-as diretamente ao consumidor final.

Como resultado das diligências efetuadas ao longo de toda a cadeia foi possível apurar que o vinho era comercializado e faturado como “adamado” por um armazenista de Alcácer do Sal sendo proveniente de um produtor da Arruda dos Vinhos.

Os vinhos apresentavam ainda caraterísticas licorosas anormais, sendo classificados como alimentos avariados e com falta de requisitos, pelo que foram instaurados processos-crime por produção, detenção e venda de produtos vitivinícolas anormais e fraude sobre mercadorias.

Partilhe esta notícia