A NÓS – Associação de Pais e Técnicos para a Integração do Deficiente inaugurou, neste domingo, dia 4 de junho, no Terminal Fluvial do Barreiro, a Exposição ‘Nós Fazemos Lugar’, momento enquadrado no âmbito das comemorações do 35º Aniversário desta Instituição. Uma cerimónia considerada pelos presentes como um momento de valorização das parcerias e do trabalho feito em conjunto em prol da inclusão de tod@s as pessoas na vida em comunidade.

O momento partilhado entre Amigos, Parceiros, Sócios, Voluntários, Utentes, Trabalhadores e Órgãos Sociais da NÓS contou com a presença de várias personalidades e entidades locais e regionais, incluindo Margarida Perdigão em representação do Conselho de Administração do Grupo Transtejo, Natividade Coelho como Presidente do Centro Distrital da Segurança Social (CDSS) de Setúbal, Rui Garcia enquanto Presidente da Câmara Municipal da Moita e Carlos Humberto enquanto Presidente da Câmara Municipal do Barreiro.
A exposição ‘Nós Fazemos Lugar’, patente até 6 de junho no Terminal Fluvial do Barreiro, baseia-se num projeto criado pela Associação NÓS de celebração dos seus 35 anos de vida, com vista à procura contínua de desmistificar juízos de valor e preconceitos em torno da inclusão social de pessoas com deficiência e em situação de desvantagem social.
“Esta é uma exposição de lugares. De lugares criados pela ação humana. O lugar que cada um, individualmente e em conjunto, pode ajudar a criar para tornar a sociedade cada vez mais diversa, inclusiva, participada por todos e, por isso, mais sustentada.”, refere a brochura da exposição distribuída pelos presentes.
A cerimónia celebrativa incluiu ainda a distinção das duas Trabalhadoras da NÓS com 25 Anos «de Casa» e uma das Trabalhadoras mais recentes simbolizando o acolhimento dos novos Trabalhadores, distinção aplicada, de igual modo, ao Sócio e ao Voluntário mais recentes da Associação.
Refira-se que esta exposição Diferente, itinerante e que vai ao encontro das pessoas, vai estar, de seguida, patente na Praça Sul do Fórum Barreiro entre 7 e 18 de junho, um dos locais que durante este ano vai assim também «Fazer Lugar».

Uma abertura “a novos horizontes”
Paulo Braz, presidente da Direção da NÓS, realçou o empenho e a dedicação de todos os Trabalhadores, Sócios e Voluntários da Associação ao longo dos seus 35 anos. O responsável destacou ainda o papel da Segurança Social de Setúbal considerando-a “um parceiro para a vida”, bem como o apoio das Câmaras Municipais da Moita e do Barreiro em prol dos projetos da instituição.
Humberto Candeias, também membro da Direção da NÓS, sublinhou o significado da exposição enquanto “um encontro de afetos” em torno de “cadeiras únicas” que constituem “lembranças de lugares e de parceiros”. Uma exposição que lança um desafio de “nos abrirmos a novos horizontes”.

“É essencial que todos tenham direito a uma cadeira!”
Margarida Perdigão, representante do Conselho de Administração que abriu portas à exposição ‘Nós Fazemos Lugar’, expressou a satisfação do Grupo Transtejo em se associar a este evento. Natividade Coelho, Presidente do CDSS de Setúbal, recordou a estreita articulação mantida com a NÓS e todas as associações que promovem o apoio à deficiência, realçando a importância de “fazer uma grande aposta, numa colaboração estreita de parcerias”.
“O distrito de Setúbal tem a taxa de cobertura – no apoio a cidadãos com deficiência – mais baixa do país, [na ordem dos 2.0 de cobertura]; isto não nos pode deixar descansados”, frisou Natividade Coelho.
Rui Garcia, Presidente da Câmara Municipal da Moita, recordou o 1º Artigo da Constituição da República Portuguesa, salientando que “a dignidade humana, não se diferencia” por cores, ideias ou condições físicas. “A NÓS e outras instituições têm um papel insubstituível; nós, autarquias, temos que apoiar e sermos parceiros”, disse.
Carlos Humberto, Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, saudou as pessoas que contribuem para manter as instituições em permanente atividade, visto serem associações que trabalham para “construir todos os dias”. Tomando como referência o tema da exposição, o edil salientou ser essencial que “todos tenham direito a uma cadeira”. “Viva a cadeira!”, exclamou, terminando o período de intervenções

Partilhe esta notícia