“As reuniões descentralizadas pretendem um contacto direto com as populações, aproximar os eleitos dos eleitores e reforçar a confiança dos cidadãos na democracia local”. As palavras são do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, no início da reunião de câmara que teve lugar no dia 11 de maio, no salão da sede da União de Freguesias da Atalaia e do Alto Estanqueiro Jardia.

Na reunião foram debatidos diversos temas de interesse para a população como as intervenções na Escola Básica da Atalaia, as obras da EN4, o lançamento do Projeto Arte Urbana do Montijo e a atribuição de um subsídio à União Mutualista Nossa Senhora da Conceição (UMNSC) para aquisição de equipamento de Imagiologia Médica.

Nuno Canta apresentou uma saudação pela resolução da Assembleia da República pela intervenção urgente na Estrada Nacional N.º 4.

A resolução vem reforçar a posição defendida pelo presidente junto do secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. D´Oliveira Martins, e do presidente das Infra-estruturas de Portugal, António Ramalho, numa visita à EN4, no passado dia 16 de Março, onde ficou estabelecido o compromisso do governo iniciar obras no corrente ano na estrada que vai de Atalaia a Pegões.

A vereadora do pelouro da educação, Maria Clara Silva, informou que nestas férias letivas serão desenvolvidas obras na EB1 da Atalaia: a adaptação de duas salas para pré-escolar e a substituição da cobertura e pintura geral da escola.

“A Câmara Municipal do montijo tem vindo a executar um plano de substituição das coberturas das escolas que contêm amianto. A EB1 da Atalaia encerra este procedimento” esclareceu a vereadora acrescentando “Abrimos hoje as propostas para fazer a empreitada de substituição da cobertura e pintura geral da escola que ronda os 79 mil euros”.

A segunda intervenção será a adaptação de duas salas de 1.º ciclo para pré-escolar, “terá o custo aproximado de 15 mil euros e permitirá que os alunos do Jardim de Infância deixem de se deslocar, durante o dia, para refeições na EB1 e para as aulas de componente de apoio à família, num outro espaço adjacente ao JI” disse.

O projeto de Arte Urbana na Cidade do Montijo, cuja proposta foi aprovada votada por unanimidade, será promovido através de um concurso que visa seleccionar um artista para execução da sua obra, pelo valor de 1700 euros, num edifício central da cidade na Praça Gomes Freire de Andrade.

“A nossa ideia é que lançar um concurso de ideias para se proceder a uma intervenção num edifício degradado relacionado com o slogan ‘Montijo, Capital da Flor’ e com isso termos arte urbana em edifícios privados mas com projecção para o espaço público.”, explicou o presidente.

“Esta será uma primeira intervenção neste sentido. Uma medida que queremos implementar em mais áreas. Queremos construir um circuito que permita que quem visita a cidade possa deslocar-se e observar a arte urbana.”

A Câmara Municipal do Montijo aprovou, também, a atribuição de 45.473.10€ à UMNSC para aquisição de equipamento de imagiologia médica. A proposta foi aprovada por unanimidade.

Em questão está a aquisição de um endoscópio e um colonoscópio para uma nova unidade gastroenterologia do centro clinico desta instituição que prevê que irá abranger cerca de 200.000 utentes do Montijo e outros concelhos limítrofes.

O presidente assegurou que “segundo a administração, sem o apoio da autarquia, seria praticamente impossível colocar em funcionamento esta unidade, uma vez que a UMNSC passa por períodos menos favoráveis”.

A UMNSC é uma centenária instituição particular de solidariedade social do concelho que conta com diversos equipamentos na área social, nas valências da infância, do idoso, no apoio aos mais carenciados, às vítimas de violência doméstica e um Centro Clinico que presta cuidados de saúde em diversas áreas.

 

Partilhe esta notícia