Cláudio Anaia, autarca socialista barreirense e líder dos  socialistas católicos lamentam a aprovação pela Comissão Nacional do PS de moções a favor da morte, da legalização da droga e da prostituição.

Em comunicado sobre  regulamentação da prostituição, a nota afirma que “o tráfico de seres humanos é reprovável” e questiona diretamente a montijense, Catarina Marcelino a Secretaria de Estado da Igualdade sobre a sua posição nesta matéria.

Na nota, encabeçada por uma citação do escritor britânico George Orwell, autor de “1984” – “Caímos tão fundo que atrever-se a proclamar aquilo que é óbvio se transformou em dever de todo o ser inteligente” – criticam duramente aprovação destes moções pelo o seu  partido.

Afirmam que a eutanásia constitui “a defesa de uma cultura de morte que não é um crime é um homicídio”.

Quanto à legalização da droga, o comunicado lembra as palavras do Papa Francisco  que disse que “droga não se combate com mais droga”

Cláudio Anaia, que também é militante Honorário da Juventude Socialista  termina com a advertência que a JS “devia preocupar se com a educação, o primeiro emprego e a pobreza nos jovens”, em vez de afirmar ser “histórica” a legalização “destes atrasos civilizacionais”.

Partilhe esta notícia