Mais de 450 mil pessoas esperam há 20 anos pelo novo hospital


A Câmara Municipal do Seixal aprovou hoje, em reunião de câmara, uma tomada de posição pela construção do novo hospital. O documento aprovado refere as muitas necessidades que o concelho tem na área da saúde e a falta de investimento do Governo, destacando a construção do hospital como uma necessidade urgente que não pode ser mais adiada.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, referiu a este propósito que “esta é uma reivindicação com quase duas décadas, cuja necessidade está tecnicamente fundamentada sendo visível o estado caótico atual e a incapacidade de o Estado garantir à população o acesso a cuidados de saúde condignos”. O autarca lembrou também que “ainda na semana passada se assistiu ao encerramento da urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta por falta de médicos da especialidade, situação só ultrapassada, embora provisoriamente, com a afetação temporária de especialistas de outros hospitais”.

Recorde-se que o processo do hospital no concelho do Seixal mereceu, em dezembro de 2015, a aprovação de uma resolução por parte da Assembleia da República no sentido da sua urgente construção, pela importância que assume na rede de cuidados públicos de saúde. No entanto, passados quatro anos e uma legislatura, ainda nem o projeto do hospital foi selecionado. 

Durante a reunião de câmara, Joaquim Santos reforçou ainda que “o novo Governo, e em particular o senhor primeiro-ministro já indigitado, tudo tem de fazer para que este processo não pare. Estamos perante um investimento que necessita de enquadramento orçamental, sem cativações ou outros mecanismos financeiros que, na prática, venham atrasar ainda mais a sua execução”.

O documento hoje aprovado reforça ainda que a construção do hospital no Seixal, protocolada em 2009 com a assinatura de um Acordo Estratégico com o então Ministério da Saúde e a posterior adenda a esse Acordo, em 2018, com um aumento considerável das responsabilidades e obrigações da Câmara Municipal do Seixal, é peça fundamental para a melhoria da dignidade e das condições de vida das populações, bem como para a resolução dos problemas estruturais do Hospital Garcia de Orta e dos cuidados de saúde na região.

Em reunião de câmara foi ainda aprovada, pelo executivo municipal, a aquisição de novas seis viaturas pesadas para recolha de resíduos sólidos urbanos, num investimento de cerca de um milhão de euros que confirma a aposta do município no reforço de meios humanos e materiais para aumentar a sua capacidade de intervenção na área da limpeza urbana. A aquisição destas viaturas apresenta-se ainda, como uma solução mais ecológica, emitindo menos 80% de CO2 que as actuais.

Fonte:CMSeixal

Partilhe esta notícia