O trabalho e os bons resultados alcançados no Montijo, reflectem aquilo que deve ser uma autarquia liderada por uma gestão socialista. Eficácia, rigor e excelência, são os valores que têm estado sempre presentes na governação autárquica do Montijo pelo Partido Socialista. Todo este trabalho realizado, refletiu-se num progresso excecional nas áreas de bem-estar social, cultural e educacional. Foram construídas novas escolas e melhoradas as existentes, investiu-se em zonas e equipamentos para a prática de desporto ao ar livre que promovem um estilo de vida ativo e saudável junto do munícipe, e também foram criados inúmeros espaços verdes com uma arborização pensada e estruturada, proporcionando assim uma sensação de bem-estar e prazer perto dos cidadãos.

Toda esta panóplia é fruto de dois fatores cruciais: desenvolvimento e planeamento estratégico para a cidade.

O Executivo Camarário, presidido por Nuno Canta, tem se destacado especialmente pelo mérito que tem tido relativamente à eficiência financeira. Em 2018, o prazo médio de pagamentos a fornecedores foi de três dias quando no final de 2013 era de setenta e dois dias. Mais, a redução de endividamento municipal em 1,2€ milhões face às contas de 2017, representou uma redução de 13%. Podemos assim deduzir, que a situação financeira da autarquia é saudável, estável e coesa.

Todo esta disciplina orçamental, valeu a distinção por parte do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses de 2017 (promovido pela ordem dos contabilistas certificados), que considerou o Montijo como o município financeiramente mais eficiente do distrito de Setúbal.

No que diz respeito ao ranking global dos municípios de média dimensão, em que estão inseridos 98 no total, o Montijo ocupa a assinalável 9.ª posição.

Esta conjuntura permitiu ao executivo, de uma forma dinâmica e ousada, reintroduzir o então aclamado carnaval da cidade por parte dos montijenses. Em 2018, o carnaval do Montijo conseguiu um feito brilhante, atrair mais de 50 mil visitantes, com cerca de 1.700 participantes, oriundos de 37 associações e escolas de arte do concelho. 

Além do carnaval, foi possível também trazer um evento histórico-cultural para a nossa cidade, a feira quinhentista, que já vai na V edição. Ano após ano, a feira continua a receber cada vez mais pessoas, começa já a ser um ícone familiar e tradicional da cidade, que representa de uma forma modesta aquilo que foram os nossos antepassados de uma forma animadora e instigadora, conseguindo transmitir valores como a cultura, história e património, que devem de ser valorizados.

Segundo o INE, nos dados estatísticos relativamente aos últimos 7 anos, a população residente no concelho do Montijo tem vindo a aumentar, contrariamente ao que se tem registado no distrito. Esta análise, permite-nos compreender o trabalho autárquico realizado, que por sua vez se traduziu no reconhecimento do Montijo como a cidade mais atrativa de Portugal continental em 2014 pelo INE.

De salientar, a Bloom Consulting (“Data partner” oficial do World Economic Forum), no estudo que analisa o ranking dos municípios portugueses, coloca em 2016 a cidade do Montijo na 46º posição no ranking nacional, em 2017 na 44ª posição e em 2018 na 40º posição. O núcleo central deste estudo baseia-se nas seguintes variáveis: Visitar, Negócios e Viver. 

Toda esta política responsável, racional e benevolente para a cidade, aliada com questões estratégicas nacionais, permitiram à cidade de Montijo abraçar um dos maiores projetos desta década em Portugal: a construção de um novo Aeroporto que vai responder à sobrelotação do Aeroporto da Portela. Um projeto que vai criar mais postos de trabalho do que qualquer outro projeto que alguma vez foi criado na península de Setúbal, com 20 mil postos de trabalho directos e indirectos, que vai atrair mais turismo e mais oportunidade de negócios tanto no Montijo como em grande parte do distrito de Setúbal.

É este o único caminho que deve ser percorrido, do Montijo, pelo Montijo e para o Montijo. Com uma estratégia a longo prazo para a cidade, juntos avançamos pelo progresso.

 

Emanuel Martins
Presidente da JS Montijo

Partilhe esta notícia