“Espontânea, livre e criativa” é assim a 15ena da Juventude 2015. Concertos, exposições, desporto, debates, cinema, tecnologias, arte urbana, workshops e uma ação de voluntariado integram a programação deste ano. Escolas secundárias, equipamentos municipais, coletividades e ruas da cidade vão receber dezenas de projetos de jovens, já apresentados no âmbito da iniciativa “Cria o Teu Projeto”, com o apoio do Município do Barreiro.

O concerto “Diabo na Cruz” agendado para dia 14 de março, pelas 21h30, é um dos pontos altos do programa. O Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) irá receber a banda fundada em 2009, formada pelos músicos Bernardo Barata, João Pinheiro, João Gil, Manuel Pinheiro, Sérgio Pires e Jorge Cruz.

O seu género musical diz ser “Roque Popular”. A definição do Ípsilon diz tudo: “Roque Popular é uma grande festa, um baile sem vergonha que rouba o que lhe apetece, distorce o que quer e não descansa enquanto quem ouve não cair para o lado de cansaço.”

M/6

Ingresso: 10,00€

“Caminho Português de Santiago – Troço Coina – Barreiro” é uma caminhada agendada para 14 de março, pelas 8h30. Pretende-se recuperar o caminho real que ligava os concelhos de Coina, Alhos Vedros e Barreiro. No mesmo dia, inaugura a exposição de fotografia “Olhares de um Peregrino no Caminho de Santiago”, pelas 11h30, no Espaço J.

A entrega de prémios e a inauguração da exposição XII Concurso de Fotografia Augusto Cabrita, promovido pela CMB, será a 15 de março, pelas 17h30, no AMAC. A exposição estará patente ao público até ao dia 5 de abril.

Aos melhores trabalhos serão atribuídos os seguintes prémios:

1º Classificado: 300€ (Trezentos euros);

2ª Classificado: 200€ (Duzentos euros);

3º Classificado: 100€ (Cem euros).

Se o júri entender será entregue o prémio “Jovem Revelação do Barreiro” (para jovens residentes no Barreiro) e menções honrosas.

“Mi Casa Es Su Casa” está de volta. Na tarde de 29 de março, a organização do evento convida os habitantes do centro do Barreiro a abrir as portas das suas casas e a receber, nas suas salas, concertos dos mais variados artistas. O público saberá quais as casas, o horário dos concertos nessas mesmas casas, a lotação das salas e terá consigo uma lista de artistas, contudo, só a organização saberá onde é que os artistas tocarão. “Pretende-se, assim, que o público vagueie pelas ruas da cidade, à procura dos seus artistas favoritos ou, então, que fique por uma casa e seja surpreendido”.

Termina pelas 18h00, no Espaço J, a Casa da Juventude.

Este evento realizou-se, pela primeira vez, em janeiro de 2012, na semana inaugural de “Guimarães Capital Europeia da Cultura”, tendo já sido feito na 15ena da Juventude do Barreiro, nesse mesmo ano, com sucesso.

Fonte – CMB

Partilhe esta notícia