O Barreiro Rocks está de volta! De 5 a 7 de dezembro, o Grupo Desportivo “Os Ferroviários” do Barreiro acolhe o BARREIRO ROCK’S 2014.

O programa prevê dezenas de atuações de músicos nacionais e internacionais e ainda, o Ciclo de Workshops sobre Produção de eventos, na Escola Profissional Bento Jesus Caraça, de 25 a 28 de novembro, inserido no Serviço Educativo Municipal; a Projeção do documentário “UIVO”, de Eduardo de Morais, na Baía do Tejo.

Especialmente a pensar nos mais novos terá lugar o BARREIRO ROCKS 4 KIDS, a 13 e 14 de dezembro, no Forum Barreiro, com entrada gratuita.

Este Festival de Rock and Roll de referência Internacional é organizado pela Associação cultural barreirense “Hey, Pachuco!”, e tem o apoio protocolado da Câmara Municipal do Barreiro.

Estão previstas nos dias 22, 28 e 29 de novembro, festas de apresentação do Festival em Rio Maior, Lisboa e Cascais.

 

BILHETES À VENDA NA FORUM BARREIRO MUSIC ROOM E NO LOCAL DO CONCERTO

DIA 5: 12,5€; DIA 6: 12,5€; DIA 7: 15€; PASSE: 25€

RESERVAS: GERAL@HEYPACHUCO.PT

 

 

PROGRAMA:

SEXTA, 5 DEZEMBRO

 

PALCO 1:

TAMAR APHEK Tamar Aphek é uma Israelita cidadã do mundo, que se destacou como guitarrista e vocalista de bandas como os Carusella e Shoshana, autênticos furacões rock and roll de cariz stoner, plenos de energia. |KILLIMANJARO Os Killimanjaro são gente nova com espírito antigo. O trio de Barcelos cria temas memoráveis, onde o riff é o mestre e senhor, e toca ao vivo como que a vida dos três magníficos dependesse disso. Em 2014 os Killimanjaro são autores de uma sonoridade (rock ‘n’ roll) perigosa, tal como os Motörhead nos ensinaram.| ASIMOV ASIMOV é um ‘heavy psych duo’ do Cacém composto por Carlos Ferreira e João Arsénio. Com dois discos editados, ASIMOV já partilhou o palco com várias bandas, entre as quais The Cosmic Dead (UK). De referir também a presença no Barreiro Rocks de 2012 e no Reverence Valada de 2014, onde termos como fúria psicadélica foram utilizados para descrever o concerto do Duo Psicadélico do Cacém. PISTA |Pedalcore, bike-rock, afro-punk, chamem-lhe o que quiserem. Uma coisa é certa: PISTA é movimento fresco, velocidade suada, abanão de anca frenético e cadência louca. O power-duo, composto por Cláudio Fernandes (Cangarra, Jiboia Experience, Nicotine’s Orchestra) na guitarra/voz, Bruno Afonso (October) na bateria/voz e Ernesto Silva (Nicotine’s Orchestra, Funkaína, Frente Popular), revelou ser uma das bandas-sensação do pelotão underground da recta final de 2013, com a sua ginga incansável e melodias contagiantes.. | POW! A Primavera quente de 2010 viu nascer no Barreiro este POWer-duo. Inicialmente formados por Tom Violence (Tracy Lee Summer) e Funky Jim (ex-Nicotine’s Orchestra/Fast Eddie & the Riverside Monkeys/Electric Super Sex) e com uma célere passagem pela bateria de Nick Nicotine, os POW! regressam em 2014 aos palcos com a formação original e com temas a estrear.

 

PALCO 2:

BESTA Formados em 2012, a BESTA junta membros dos If Lucy Fell, We Are The Damned e EAK, com quatro edições em nome próprio editados em Portugal e no Brasil e 3 splits, sendo o mais recente com os Mexicanos Thanatology, ao qual a BESTA está neste momento a promover, 2015 avizinha-se ainda mais prometedor com um novo “full-length” no horizonte. | CANGARRA O eixo Lisboa-Barcelona estabelecido entre Cláudio Fernandes e Ricardo Martins, sempre com a Jam como mote para a viagem, é o conflito de dois fusos horários distintos: o incontrolável e incansável ritmo das baquetas de Ricardo confluem com a bipolaridade técnica de Cláudio, entre o dopado de efeito e o expressionismo velocista dos solos típicos.

 

BAR: GLENN & CANDY

Glenn & Candy, uma dupla improvável composta por um ex metal head/psych-Folk do cacém e uma ex suburbano-depressiva meia punk. Juntos desde 2012, têm em comum o gosto por discos, que alimenta os Dj sets em formato Ping Pong. Esperem música do século XX e também do início do século XXI.

 

SÁBADO, 6 DEZEMBRO

 

PALCO 1:

THE EXPERIMENTAL TROPIC BLUES BAND Formados em Liège em 1999, os Experimental Tropic Blues Band já tocaram um pouco por toda a Europa e América do Norte com bandas como The Cramps, Bob Log III, Andre Williams, Jay Reatard, Black Lips, entre outras. |10000 RUSSOS Formados por uma alta patente do exército merovíngio, um xamã Tuva e o chairman do Estrela Vermelha de São Bartolomeu, 10 000 Russos conheceram-se após o primeiro saque de Roma.

Destinados a serem a banda sonora da decadência europeia, são sucessivamente expulsos de várias nações da Ásia Central e fixam-se numa pequena aldeia, de um país periférico, onde sabem que não serão perturbados. | THE JACK SHITS Os The Jack Shits são uma banda de garage rock que unta Jack Legs (Diogo Augusto), Jack Straw (Samuel Silva) – que integra(ram) bandas como os Sonic Reverends ou os Los Saguaros – e Jack Suave (Nick Nicotine) – de bandas como a Nicotine’s Orchestra, The Act-Ups ou Bro-X. Em Março de 2014, o longa-duração “Chicken Scratch Boogie”, com 12 temas, foi lançado pela Experimentáculo Records e continua a explorar o tom do EP de estreia com temas gravados no Estúdio King – Barreiro ao vivo e ao primeiro take. | ALEK REIN Artista multidisciplinar, Alexandre Rendeiro encarna em Alek Rein o seu escritor de canções – na tradição heteronímia de Fernando Pessoa. As suas canções deambulam por entre uma aparente normalidade confessional e a intangibilidade do sonho.

 

 

PALCO 2:

THEE O.B.’S Ninguém sabe quem são os O.B.’s. Escondem-se, imiscuindo-se num mundo de fantasia no qual se divertem e fazem tudo o que lhes apetece sem deixarem de se sentir seguros. De vez em quando vêm até ao nosso planeta e partilham as suas viagens, tal como fizeram este ano ao oferecer-nos um disco cheio de temas de rock que tanto tem de descontraído como de épico. | SMIX SMOX SMUX Os Smix  Smox  Smux nascem em 2005 e continuam a procurar os elementos mais básicos do rock alternativo e da poesia criando, a partir destes, a sua identidade própria.

 

BAR:

A BOY NAMED SUE

É especialista em sets de rock, mas resume o seu gosto numa amplitude que vai desde o tango ao heavy metal ou ao hip hop, passando pela música latina, blues, funky, punk rock e anos 80, mantendo sempre uma ligação com as novas tendências da música contemporânea.

 

DOMINGO, 7 DEZEMBRO

 

PALCO 1:

BAD NEWS BOYS (KING KHAN & BBQ) Os reis do garage rock regressam ao Barreiro. Depois da passagem apoteótica de King Khan & His Shrines pelo Barreiro Rocks em 2010 e de Mark Sultan (BBQ) no último ano, Khan e Sultan unem esforços para suplantar as prévias atuações. | THE ACT-UPS Os Act-Ups estão de volta. Prestes a editor o sucessor do consagrado “The Act-Ups play the old psychedelic sounds of today”, estes embaixadores do garage-rock nacional prometem um espetáculo explosivo onde deverão apresentar, já, temas do novo disco “HOMO ZUGADITA QUASAR MONACANT”. | MODERNOS Projeto paralelo aos Capitão Fausto (autores de um dos melhores discos de 2014), os Modernos são Tomás, Salvador e Manuel em versão mais crua e chegada ao garage rock, sempre em busca da canção perfeita. |DIRTY COAL TRAIN Uma das mais importantes bandas na atualidade do panorama garage rock nacional regressa ao Barreiro para, desta feita, dar cabo do palco principal com canções que nos fazem abanar como se não houvesse amanhã (daí tocarem na última noite do festival). LOS SAGUAROS Los Saguaros são um duo de Desert Rock’n’Roll formados em 2012 por Diogo Augusto (The Jack Shits, Sonic Reverends, Hell Hound) e Samuel Silva (The Jack Shits, Sonic Reverends). Com uma guitarra, uma bateria e, ocasionalmente, voz, exploram as sonoridades do deserto com Rock’n’Roll e Surf à mistura.

 

PALCO 2:

TRACY LEE SUMMER Os Tracy Lee Summer surgiram em 2007. Tocam um garage-punk-rock’n’roll duro. Contam com um duplo EP,  Class, Warm Rhythms, Style – Cd (Hey! 022),  um split 7´ com os espanhóis  Greasy & Grizzly- e participações nas compilações Barreiro Rocks pela Optimus Discos, 10º Aniversário da Hey Pachuco! | CAVE STORY Os Cave Story são uma banda das Caldas da Rainha, terra mitológica onde acontece tudo e nada ao mesmo tempo. Recentemente editaram o single Richman, um tributo apaixonado a Jonathan Richman e uma versão do tema Helicopter Spies dos Swell Maps. Para muito breve está a edição do primeiro EP.

 

BAR:

DJ NUNCHUCK

Estreito Viking do faroeste português, Nunchuck começou há muito tempo atrás a pregar os Sixties nas suas várias expedições por todo o país, fazendo-se acompanhar das suas caixas mágicas que contêm os preciosos singles. Paralelamente, é o responsável pelos documentários “Meio Metro de Pedra”, “Música em Pó” e “Uivo”.

 

RÁDIO BARREIRO ROCKS

5, 6 e 7 de Dezembro

Local: Forum Barreiro Music Room

Durante os três dias de festival, no período da tarde, vários artistas e Djs irão passar pela Forum Barreiro Music Room para a gravação de podcasts com entrevistas, DJ sets e concertos acústicos, em jeito de antecipação.

 

FESTAS DE APRESENTAÇÃO DO FESTIVAL

22 DE NOVEMBRO

ESPAÇO MAIORAL, RIO MAIOR: THE ACT-UPS; THE DIRTY COAL TRAIN; CAVE STORY

28 DE NOVEMBRO

CASA INDEPENDENTE, LISBOA: PISTA; LOS SAGUAROS; DJ KIKKO

29 DE NOVEMBRO

STAIRWAY CLUB, CASCAIS: THE ACT-UPS; LOS SAGUAROS

 

CINEMA

21 DE NOVEMBRO

LOCAL: BAÍA DO TEJO

PROJEÇÃO DO DOCUMENTÁRIO “UIVO” DE EDUARDO MORAIS, na presença do realizador.

 

Realizado entre Março e Setembro de 2014, “Uivo” é um documentário sobre a voz de António Sérgio.

Figura de proa da música alternativa em Portugal, António Sérgio nasceu em Benguela no ano de 1950 e desde cedo seguiu as pisadas do pai no universo radiofónico.

Cruzou a Rádio Renascença, Comercial, XFM e Radar, apresentando programas obrigatórios para as gerações atentas como “Som da Frente” (1982-1993), “Lança-Chamas” (1983-1990) ou “A Hora do Lobo” (1997-2007), onde brindava os ouvintes com as novidades sonoras, desde o Pop ao Punk, passando pela World Music e Folk. Mas nem só de rádio circundava a vida de António Sérgio. Redigia para a “Música & Som”, “Rock em Portugal”, “Blitz”, etc., e trabalhou no mundo da edição, destacando-se o polémico disco pirata “Punk Rock ‘77”, e o primeiro single dos Xutos & Pontapés, pela sua editora Rotação.

António Sérgio faleceu imprevisivelmente no último dia de Outubro de 2009.

Em “Uivo”, o documentarista Eduardo Morais (“Meio Metro de Pedra”/”Música em Pó”) fará um retrato deste divulgador prestando-lhe a mais que merecida homenagem. Este documentário conta com a participação de familiares, músicos, colegas e amigos do radialista, nomeadamente Zé Pedro, João David Nunes, Jaime Fernandes, Nuno Galopim, Fernando Ribeiro, Tó Trips, David Ferreira, entre muitos outros.

 

SERVIÇO EDUCATIVO MUNICIPAL

25 A 28 DE NOVEMBRO

LOCAL: ESCOLA PROFISSIONAL BENTO JESUS CARAÇA

CICLO DE WORKSHOPS SOBRE PRODUÇÃO DE EVENTOS

 

A Hey, Pachuco! juntamente com o Gabinete da Juventude da Câmara Municipal do Barreiro irá promover uma série de workshops sobre produção de eventos. Partindo do exemplo prático “como apresentar um projeto na quinzena da juventude”. Os dias 25, 26 e 27 são destinados a alunos da EPBJC, sendo que o dia 28 será aberto a todo o público mediante inscrição gratuita.

 

13 E 14 DE DEZEMBRO

LOCAL: FORUM BARREIRO

BARREIRO ROCKS 4 KIDS

O Barreiro Rocks 4 Kids tem a sua primeira edição este ano. São dois dias cheios de atividades em torno da música destinadas aos mais novos. Neste fim-de-semana o Forum Barreiro receberá desde concertos para crianças a workshops de construção de instrumentos, tudo com entrada gratuita.

 

CONTACTOS:

WWW.BARREIROROCKS.ORG

WWW.FACEBOOK.COM/BARREIROROCKS

GERAL@HEYPACHUCO.PT

 

DIRECTOR:

Carlos Ramos

carlosramos@heypachuco.pt

Contactos: 931679966 e 212072470.

Escritório:

Rua da CUF, n8

2830 Barreiro

Partilhe esta notícia