O Bloco de Esquerda Palmela deslocou-se, na passada segunda-feira, às instalações da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Pinhal Novo, para auscultar as dificuldades sentidas por esta corporação que socorre cerca de 50% da população do concelho de Palmela, e ainda dá apoio aos concelhos do Montijo e Setúbal.

O BE considera que as dificuldades sentidas pelos bombeiros “precisam urgentemente de ser resolvidas para a manutenção de uma capacidade de resposta à população”. “Continuaremos a defender o adequado financiamento dos bombeiros, para que estes homens e mulheres possam continuar a servir os seus concelhos e as suas populações”, garantem.

“Os problemas passam pelo número insuficiente de viaturas e pela necessidade de modernização da frota de emergência médica, transporte de doentes e combate a incêndios; pelas dificuldades de financiamento para alargar a multiplicidade de serviços prestados à população e criar condições para o trabalho dos bombeiros e, com particular gravidade, para a urgência em fazer cumprir a promessa do Governo de dotar todos os bombeiros de equipamentos individuais de proteção, essenciais para a segurança e integridade física destes homens e mulheres no combate aos fogos”, referem os bloquistas, acrescentando que “ nesta freguesia, como em todo o país, os bombeiros têm um papel fundamental no apoio às populações, não apenas na área da proteção civil mas também no acesso a serviços de saúde, serviços comunitários e apoio social. Num momento em que as políticas de austeridade limitam o acesso as populações a direitos básicos, chegam-nos também através dos seus relatos o estado calamitoso a que chegou o Serviço Nacional de Saúde, o testemunho dos cortes que retiram injustamente os apoios ao transporte de doentes, o abandono dos idosos, a falta de apoios para as pessoas com deficiência e as dificuldades do dia-a-dia de uma população cada vez mais empobrecida”.

Acompanharam a visita a Coordenadora Distrital de Setúbal, Joana Mortágua, o deputado da Assembleia Municipal de Palmela, Carlos Oliveira e Odete Pires, membro da Comissão Concelhia de Palmela.

Partilhe esta notícia