Na jornada do passado fim-de-semana da Liga NOS o Benfica e o Sporting confirmaram que estão bem lançados para uma luta verdadeiramente titânica pelo título, até porque são as únicas equipas que dependem de si próprias para o conquistar. O Benfica esteve mais uma vez demolidor frente ao Arouca e o resultado de 3-1 até se pode considerar curto dado o número de oportunidades criadas pelos encarnados. Em conjunto com um bom momento no campeonato, o Benfica carimbou ontem a passagem às meias-finais da Taça da Liga com uma goleada de 6-1 precisamente contra o seu próximo adversário no campeonato, o Moreirense.

 

A equipa orientada por Rui Vitória saberá que os jogos são diferentes e que a história será outra pelo que não se pode deslumbrar com esta vitória “gorda” e seguem-se mais dois jogos fora de casa, este já referido e outro frente ao Belenenses. Uma coisa é certa, a equipa está a render mais e os fantasmas do passado parecem estar a afastar-se, Rui Vitória tem agora mais margem de manobra quando parecia que não iria ter vida fácil no Benfica. O clube encarnado pode não conquistar nada esta época mas do que se conhece de Luís Filipe Vieira irá continuar a manter a confiança em Rui Vitória.

 

O Sporting de Jorge Jesus também disse “presente” nesta jornada com uma vitória num terreno que é sempre complicado de ultrapassar, a Mata Real do Paços de Ferreira mostrando que, apesar da eliminação da Taça da Liga e de um empate em casa com o Tondela, que a equipa não está em crise e tem bons valores para conquistar o campeonato. Jorge Jesus ainda pretende reforços mas três dos jogadores que eram indicados como reforços do Sporting acabaram no rival F.C. Porto; foram eles Suk, José Sá e Marega.

 

Segue-se agora o jogo com a Académica, uma equipa que está na parte final da tabela mas tem sido contra estes clubes que os verde e brancos mais têm perdido pontos. O Sporting terá agora que focar toda a sua atenção no campeonato e na Liga Europa, as duas competições onde está presente e tem boas hipóteses de vencer. O adversário na competição europeia é o Bayer Leverkusen, uma equipa complicada mas que JJ já venceu quando treinava o Benfica.

 

O F.C. Porto apresentou José Peseiro e espera com o treinador português voltar ao ritmo das conquistas que aconteciam num passado recente. O conjunto azul e branco também tem reforçado o plantel e frente ao Marítimo regressou às vitórias, uma vitória por 1-0 bastante suada mas condizente com o momento atual dos portistas que têm esperança no título nacional mas que passam agora por uma reestruturação e tentam fazer esquecer Lopetegui que não deixou muitas saudades para os lados do Dragão.

 

Não se pode pedir muito mais nesta altura até porque até que os métodos de jogo e de treino sejam corretamente implementados leva o seu tempo, embora este seja curto e o F.C. Porto está presente em 3 competições que ambiciona ganhar, são elas o campeonato, a Taça de Portugal e a Liga Europa.

 

 

Por: Ricardo Santos

Marketeer

Partilhe esta notícia