A mítica companhia fundada em 1949 por Bertolt Brecht e Helene Weigel regressa este ano ao Festival de Almada, depois de em 2008 ter apresentado Peer Gynt, de Ibsen, numa encenação de Peter Zadek. No espetáculo que vai subir ao Palco Grande da Escola D. António da Costa, intitulado E os tempos mudam…, são interpretadas ao vivo algumas das mais marcantes canções de Brecht, com música de compositores como Paul Dessau, Hanns Eisler, Kurt Weill ou Tobias Schwencke.

Desde a sua primeira encenação no Berliner Ensemble, em 1963, numa Pequena Mahagonny em que também interpretava o papel de Joe / Lobo do Alaska, Manfred Karge já dirigiu 17 peças de Brecht, nas quais representou (e cantou) alguns dos protagonistas. A digressão do Berliner Ensemble ao Théâtre de la Ville, no Inverno de 2014, foi pretexto para a passagem em revista das peças de Brecht, para nelas se colherem canções, poemas, baladas, coros – e traçar-se, com a cumplicidade de nove actores/cantores e cinco músicos, um percurso teatral, lírico e musical. E os tempos mudam… (uma citação da Canção de Moldau, que a CTA apresentou num recital de Brecht, com traduções de Yvette Centeno) propõe uma viagem à vivência poética (terá tido outra?) do dramaturgo alemão, desde a juventude à idade madura, passando pela revolta e o empenhamento políticos.

E os tempos mudam…

06 JUL | SEG às 22h00

Escola D. António da Costa

Palco Grande

Almada

 

ASSINATURAS 32.º FESTIVAL DE ALMADA

Geral: 70€

Jovem (até 25 anos): 40€

Clube de Amigos do TMJB: 60€

Promoção especial duas assinaturas “Geral” = 50€ cada

(promoção válida até ao dia 28 de Junho)

Partilhe esta notícia