Câmara aprova Gabinete de Apoio ao Aluno. JSD Barreiro tem propostas

A JSD Barreiro congratula o executivo da Câmara Municipal do Barreiro por ter aprovado ontem, com o voto favorável do vereador eleito pelo PSD, Bruno Vitorino, e dos vereadores do PS, uma proposta de criação de um Gabinete de Apoio ao Aluno. A proposta aprovada está inserida num programa de combate ao insucesso e abandono escolar, financiado por fundos europeus, e pretende capacitar os jovens para que melhorem o seu aproveitamento escolar e vão cada vez mais longe na sua formação, bem como apoiar famílias com maiores problemas para que possam, elas, ser um pilar no desenvolvimento pessoal dos estudantes. Tiago Sousa Santos, presidente da estrutura local da JSD, diz-nos que “no passado divulgámos nos nossos meios e na comunicação social uma proposta para a criação de um Gabinete de Orientação e Apoio voltado para os alunos do 12º ano, que os apoiasse e orientasse, entre outras coisas, na candidatura ao Ensino Superior, na procura de emprego, na inclusão em programas de voluntariado e na candidatura a bolsas de estudo. Neste sentido consideramos que faria todo o sentido que a CMB pegasse na nossa proposta e juntasse este serviço ao Gabinete que vai agora criar”. A proposta do executivo municipal centra-se, essencialmente, nas crianças e jovens com menores níveis de aproveitamento escolar e em situações de risco de abandono ao longo do ensino obrigatório, ao passo que a da JSD dá enfoque ao apoio a prestar aos jovens no fim do Ensino Secundário e na transição ou para o Ensino Superior, ou para a vida profissional. “Esta medida será, em nosso entender, um passo importante. Consideramos que cria a oportunidade certa para que as nossas ideias, que são complementares, tenham acolhimento por parte da Câmara Municipal. Juntar ao Gabinete de Apoio ao Aluno, proposto pelo executivo, o Gabinete de Orientação e Apoio, proposto por nós, criaria um serviço de excelência para os jovens do concelho do Barreiro, do qual muito beneficiariam ao longo de todo o percurso académico. Estamos, por isso, inteiramente disponíveis para discutir este assunto com o executivo e apresentar a nossa sugestão, caso considerem que os nossos contributos possam ser úteis”, afirma Tiago Sousa Santos.

Partilhe esta notícia