A Câmara Municipal de Almada esteve representada na Cimeira do Clima (COP21) realizada na capital francesa, Paris, tendo o presidente da autarquia, Joaquim Judas, participado na Cimeira dos Líderes Locais que decorreu na Câmara Municipal de Paris no dia 4 de dezembro, durante a qual foi aprovada por unanimidade e aclamação uma Declaração de Compromisso dos Presidentes das Câmaras Municipais e das Regiões.

 

O compromisso assumido pelos presidentes de Câmaras Municipais e das Regiões de todo o mundo incorpora um conjunto amplo de medidas que visam a mitigação e a adaptação aos efeitos das alterações climáticas.

 

Entre as ações acordadas destacam-se aquelas que visam redução das emissões de gases com efeito de estufa (GEE), associadas ao uso de fontes de energia fósseis, que deverão ser substituídas por fontes de energia renováveis.

 

O compromisso estabelece metas muito exigentes, apontando reduções de 100% das emissões de GEE nas cidades, e fixando como horizontes temporais para alcançar essas metas os anos de 2030 e 2050.

 

A Declaração de Paris dos representantes locais e regionais, agora aprovada, foi já entregue ao presidente da Cimeira do Clima COP21 e ao secretário-geral da ONU, que as apresentarão aos chefes de Governo dos 196 países presentes, como contributo positivo para a fase final de negociações que torne possível a concretização de um acordo climático universal promotor da justiça climática.

 

Fica claro no debate travado que se torna imperativa a adoção imediata de medidas concretas que responsabilizem todos no combate às causas das alterações climáticas, em particular nas cidades, exigindo a mobilização de importantes recursos dos países mais desenvolvidos em apoio aos países e populações que se encontram mais vulneráveis.

 

O Município de Almada, reafirmando a disponibilidade em prosseguir e aprofundar o vasto leque de iniciativas que tem vindo a desenvolver nesta matéria, com destaque no plano nacional e reconhecimento internacional, assume o compromisso firmado com os parceiros mundiais de alcançar uma sociedade neutra em carbono até 2050, de contribuir para o desenvolvimento de uma visão de compromisso global que assegure a solidariedade climática.

 

Neste sentido, o Município de Almada não deixará de pugnar pela intervenção do Governo de Portugal, dos municípios portugueses e da população em geral na mobilização dos recursos indispensáveis à concretização daquela meta.

 

 

Partilhe esta notícia