A Câmara Municipal de Alcácer do Sal em parceria com o Projeto Miss Portuguesa 2016 vai organizar o concurso Miss Alcácer do Sal cuja final está marcada para o dia 10 de junho no Auditório Municipal.

O Presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, acompanhado pelo Vereador da Ação Social, Nuno Pestana, pelo organizador do evento, Isidro Brito e pela jovem alcacerense Ana Rita Tavares, que participou em 2012 no concurso Miss Portuguesa tendo representado Portugal na China apresentaram ontem (30 de março) a iniciativa que pretende acordo com o Presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença “proporcionar às jovens de Alcácer uma nova experiencia trazendo a Alcácer um evento nacional, divulgar as potencialidades do município e ajudar o comércio local que pode decidir como pretende participar no evento. Além disso, adiantou o autarca, o concurso “ tem uma forte componente social”. As jovens que concorram ao Miss Alcácer do Sal não pagam inscrição, fazem um donativo que será divulgado mais tarde para o Centro Social do Bairro de São João e Olival Queimado. Começa aqui a componente social, do concurso Miss Alcácer do Sal, referiu o Vereador Nuno Pestana. Ser Miss não é só ser bonita, este concurso que tem as patentes de topo dos concursos de beleza nacionais e internacionais vai ser também uma “experiencia muito enriquecedora para as candidatas”, referiu Ana Rita Tavares, apelando às jovens para aproveitarem esta oportunidade que a Câmara Municipal está a proporcionar.

Ana Rita foi convidada pela autarquia para colaborar na organização do evento em Alcácer e com a sua experiencia manifesta-se disponível para ajudar e orientar as candidatas que têm de ter entre os 17 e os 25 anos. As candidaturas podem ser feitas por e-mail ou através de locais no comércio local a serem divulgados brevemente.

 

Alcácer do Sal é a única Câmara do Distrito de Setúbal a participar no evento. Este projeto que a Miss Portuguesa vai lançar este ano, numa parceria com as autarquias (apenas 10 foram convidadas) contempla parcerias com o poder local, trazendo assim os castings e o concurso a vários locais do país. Isidro Brito, da organização da Miss Portuguesa referiu que “eleger uma Miss é eleger a beleza mas também se trata de uma grande responsabilidade para as jovens que devem acima de tudo divulgar as suas cidades, tradições, a sua terra”.

Partilhe esta notícia