Os Candidatos a Deputados pelo Partido Socialista dedicaram esta quinta-feira o dia às questões da igualdade e demografia, num roteiro organizado pelo Departamento Federativo das Mulheres Socialistas.

O programa incluiu uma visita ao Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Centro Hospitalar Barreiro/Montijo que permitiu confirmar a diminuição acentuada de nascimentos nos últimos anos: em 2008 realizavam-se cerca de 2000 partos e hoje o número ronda os 1500; Ficou ainda patente nos relatos feitos à candidatura do PS a carência de profissionais de saúde nestas áreas de especialidade o que leva, por vezes, a perturbações no funcionamento dos serviços.

No roteiro este ainda o Comando Distrital de Setúbal da Polícia de Segurança Pública, onde os candidatos e dirigentes do PS reuniram com esta estrutura para avaliar a sua intervenção no âmbito das matérias relacionadas com a violência doméstica. Foi avaliada a diminuição do número de queixas apresentadas nos últimos 2 anos – fenómeno que pode estar relacionado com a austeridade que diminui a perspetiva de autonomia da vítima – tendo sido também referida a preocupação com o aumento, nos últimos anos, de homicídios conjugais e o tempo que medeia entre a queixa apresentada e a intervenção do Ministério Público.

O roteiro para a igualdade contou, ainda, com uma visita da candidatura socialista ao Bairro da Bela Vista, em Setúbal, para contacto direto com a comunidade. Nesta comunidade o nível de desemprego ronda os 54%, num universo de 1400 famílias, com 67% de famílias monoparentais, 10% de pessoas analfabetas e apenas 1% com formação superior, o que, “demonstra bem a necessidade de implementação das propostas do PS de repor os valores dos mínimos sociais, nomeadamente do RSI- Rendimento Social de Inserção, reavaliando a inserção social desta medida, bem como a aposta numa medida concreta de combate à pobreza das crianças e dos jovens que passará por uma reformulação do abono de família mais favorável às crianças mais carenciadas e àquelas que vivem em agregados monoparentais.” De acordo com as declarações de Ana Catarina Mendes, no final da visita, em declarações proferidas no Centro Cultural Africano que, neste Bairro, faz um trabalho fundamental, designadamente ao nível das crianças e jovens.

Partilhe esta notícia