”O Barreiro nada tem para oferecer, só serve como dormitório para as pessoas que trabalham em Lisboa, e nunca passará disso”

Quantas vezes ouvimos algo parecido a essa frase? Quantas vezes ouvimos que o Barreiro nada tinha para oferecer, nunca seria atracção, nunca teria projectos inovadores, nunca teria interesse dos mais de 15 milhões de turistas que visitam o nosso país todos os anos?

Enganam-se, meus amigos. O Barreiro tem tudo e mais alguma coisa para oferecer. O Barreiro tem história como poucas vilas e cidades poderão oferecer. O Barreiro tem cultura própria, apesar de maioria das suas gentes ter vindo de outro sítio do nosso território. A verdade é que podiam ser de Marco de Canaveses, Bragança, Portimão.. se vinham para aqui e viviam aqui eram Barreirenses e sentiam-se assim como mais ninguém. A nossa cidade desenvolveu algo especial que duvido poderá ser vista em muitas mais cidades. Pode-se dizer que existe a cultura barreirense, o gene barreirense.

Fábricas abandonadas, áreas com milhares de metros quadrados, sítios históricos degradados.. esperando apenas uma mão para voltar ao normal. Inúmeras colectividades e associações que promovem tudo o que o Barreiro tem de bom, e que pode oferecer.

O Barreiro tem um potencial turístico formidável, a construção do hostel, nos antigos dormitórios da CP, só vem demonstrar isso. Não metendo a pata na poça, poderemos caminhar para algo que irá certamente ajudar o comércio local, as gentes locais e sobretudo dar uma vida a um Barreiro que actualmente parece ”morto”.

 

Hélder Leal Rodrigues
Presidente da JP Barreiro
Partilhe esta notícia