No âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, no dia 17 de Maio, a Casa Mora esteve de portas abertas durante todo o dia, prolongando-se noite dentro, com uma programação diversificada que mereceu a atenção de dezenas de visitantes. O programa incluiu uma visita guiada à Casa Mora e o lançamento do Roteiro Casa Mora, que contou com a presença de Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo. O dia foi ainda marcado pela abertura do Posto de Turismo neste espaço.

O edifício, popularmente conhecido por Casa Mora, foi adquirido na década de 80 do século XX pela autarquia, com vista a albergar a Biblioteca Municipal Manuel Giraldes da Silva. Em 1993 a Casa Mora tornou-se sede do Museu Municipal.

Construída na segunda metade do séc. XIX, a Casa Mora foi concluída em 1875. Foi, em tempos, a residência particular de Domingos Tavares, grande proprietário rural, natural de Aldeia Galega. Apresenta, ao gosto eclético, uma fachada requintada com um interior igualmente aprimorado no refinamento das artes decorativas, destacando-se magníficos estuques, frescos e escaiolas.

O presidente referiu que a (re) abertura da Casa Mora “constitui um passo fundamental para que o Museu Municipal da Casa Mora possa cumprir os objectivos histerográficos, culturais, pedagógicos e cívicos que inspiraram a sua criação”.

Para o autarca, os museus devem ser locais de encontro e culturas e vivências sociais únicas, sublinhando que “o projecto Museu Municipal retoma agora um novo rumo, designadamente com a instalação do nosso posto de turismo nesta casa. O turismo interage respeitosamente com as culturas do mundo e essa atitude e abordagem toma em consideração não só o património tangível e intangível, mas também o nosso presente cultural”.

“O Museu Municipal Casa Mora quer ser como mostra o roteiro que hoje vos apresentamos publicamente, um projecto aberto, interactivo, afectivo, interligado e descentralizado”, concluiu o autarca.

Depois de uma visita à Exposição “Montijo: Memórias, Identidade e Futuro”, que remonta aos momentos mais marcantes do nosso território, desde a pré-história ao séc. XXI, a Orquestra de Jazz do Conservatório Regional de Palmela, animou o serão com um concerto no Jardim Casa Mora.

No dia 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, o edifício permaneceu iluminado das 20h00 às 00h00, e os diferentes espaços museológicos tiveram, neste dia, horário alargado.

Recorde-se, que o Dia Internacional dos Museus é celebrado anualmente a 18 de Maio, desde 1977, conforme iniciativa proposta pelo Conselho Internacional de Museus (organismo da UNESCO).

 

Fonte: CMMontijo

Partilhe esta notícia