Perto de quinhentas pessoas assistiram à apresentação de “O Homúnculo”, texto da autoria de Natália Correia apreendido pela PIDE em 1965, agora encenado pelo Teatro Estúdio Fontenova, entre sexta-feira e domingo, no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal.

Os atores Bruno Moraes, Eduardo Dias, Ricardo Guerreiro Campos e Sara Costa deram vida à tragédia jocosa que Natália Correia criou na década de 60 como crítica ao regime fascista e a Salazar e que, apreendida pela PIDE logo na primeira edição, nunca havia sido apresentada por uma companhia profissional de teatro.

“O Homúnculo” integrou o programa das comemorações locais do Dia Mundial do Teatro, o qual inclui várias atividades ao longo do mês de março.

Partilhe esta notícia