O Município de Palmela e a empresa SmartEnergy celebraram, a 18 de setembro, dois protocolos de colaboração que visam a oferta da instalação de duas unidades fotovoltaicas de eletricidade, para produção de energia para autoconsumo, em dois equipamentos municipais: o Centro Cultural de Poceirão e a Biblioteca Municipal de Pinhal Novo.

Em complemento a outras medidas, entretanto adotadas pela Autarquia, estas doações vão ajudar o Município a reduzir os consumos de energia, provenientes de fontes não limpas, e, consequemente, a responder aos objetivos do PAESP – Plano de Ação para a Energia Sustentável de Palmela e ao PNEC 2030 – Plano Nacional de Energia e Clima.

A concretização de investimentos no território que sejam “sustentados e sustentáveis do ponto de vista ambiental” tem sido uma preocupação para o Município de Palmela.

Recordando que o concelho conta já com duas centrais fotovoltaicas em funcionamento, Álvaro Balseiro Amaro salientou que estas empresas criam sinergias no território e potenciam o desenvolvimento económico entre projetos, ao facultar energia limpa para benefício de outras empresas consumidoras de energia. 

O representante da empresa SmartEnergy, João Cunha, reforçou igualmente o “interesse económico e social para o concelho” deste investimento que terá um impacto positivo no consumo energético do território. 

Para instalação de duas centrais fotovoltaicas em Poceirão, a empresa SmartEnergy recebeu recentemente, por parte do Município, a emissão de Declaração de Interesse Económico e Social. 

Partilhe esta notícia