“O reconhecimento das atividades profissionais das artes do espectáculo e audiovisual” é o tema da 4ª Aula do Ciclo de Aulas Abertas “Fala-me de Cultura” de 2018, que decorrerá no próximo dia 2 de maio, quarta-feira, entre as 9h30m e 13h, no Anfiteatro da Escola Superior de Educação, no Instituto Politécnico de Setúbal. A referida aula será lecionada pela atriz portuguesa Carla Bolito.

Carla Bolito integrou o Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra. Frequentou o curso de actores do Instituto de Formação e Investigação da Criação Teatral e o curso de actores do Instituto Franco-Português, ambos em Lisboa. Estagiou na Compagnie Ouverture, dirigida por Alain Maratrat, em Paris.

Iniciou o seu percurso profissional na companhia O Bando. Encenou os espectáculos AreenaSentido PortátilTrava ou Destrava-línguas e A arte da fome, a partir de contos de Franz Kafka. Foi autora da peça Transfer editada pela 101 Noites através do Concurso de Apoio às novas dramaturgias do Instituto Português do Livro.

Na área da dança, trabalhou com Olga Roriz e Clara Andermatt. No cinema trabalhou com os realizadores Joaquim Sapinho, Fernando Vendrell, Margarida Cardoso, Solveig Nordlund, Ivo Ferreira, Paulo Belém, Margarida Gil, entre outros. Ganhou o prémio de Melhor Actriz do Festival Espoirs de Demain em Genebra, em 1996, com o filme Corte de Cabelo de Joaquim Sapinho e o prémio Shooting Star do Festival de Berlim, em 2002, com o filme O gotejar da Luz de Fernando Vendrell. Em televisão participou em GarrettUma AventuraBons VizinhosInspetor MaxBocageMorangos com AçúcarRegresso a SizalindaMulheresA Única MulherOs Nossos Dias e Poderosas. Integrou, também, o elenco de telefilmes como Facas e Anjos de Eduardo Guedes, La Mort est Rousse de Christian Faure e 88 realizado por Edgar Pêra.

Participou em recitais/concertos de poesia, destacando-se Bar Mitzvah à Trois com Vítor Rua; Poesie & Lingerie com Inês Jacques, Cláudia Éfe e Alexandre Cortez e Íssimo de Álvaro de Campos com Tó Trips. É voz regular de anúncios publicitários(rádio/tv).

O ciclo de aulas abertas “Fala-me de Cultura 2018”, realizado no âmbito da Unidade Curricular Indústrias Culturais, inserida no plano de estudos do 2º ano da licenciatura em Comunicação Social, visa trazer à Escola Superior de Educação sessões de discussão e reflexão sobre conceitos e temáticas enquadrados na referida Unidade Curricular. Deste modo, ao longo de cinco semanas, diversos agentes e criadores culturais marcarão presença na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal entre as 9h30m e as 13h, para conversarem acerca das suas experiências profissionais e fomentar debates acerca de várias temáticas da produção de conteúdo cultural. As aulas abertas destinam-se a qualquer pessoa que pretenda assistir, são gratuitas e não requerem inscrição prévia.

Partilhe esta notícia