Cláudio Anaia  começa por dizer: “Acho que a vida nunca devia ser referendada , é um dom único, grandioso e insubstituível, no entanto não podemos alienar a realidade que estamos a viver na atualidade e tendo em consideração que corremos o risco de se aprovar na Assembleia da República algo que as pessoas não sabem, defendo um referendo à Eutanásia. Um debate sereno, alargado e esclarecedor é fundamental”.

O militante honorário da Juventude Socialista, lembra ainda que desde o dia 1 Maio de 2017 que aguarde a resposta sobre esta matéria do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando em manifestação o questionou.

A noticia pode ser vista aqui: https://rr.sapo.pt/2017/05/01/pais/manifestantes-anti-eutanasia-querem-saber-o-que-pensa-marcelo/noticia/82514/

Quando questionado pelo o DistritOnline, pelo o facto de ter uma opinião diferente da direção nacional do Partido Socialista  afirmou : “  A esquerda humanista, dos valores, das causas em que eu acredito – cuja tradição é precisamente a defesa dos mais débeis e vulneráveis – deveria estar na primeira linha na promoção desse valor, em vez de contribuir para a banalização da Eutanásia”

Cláudio Anaia lembra ainda que no programa eleitoral do PS a legalização da Eutanásia não constava.