Alcácer do Sal vai ter uma delegação da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). A autarquia vai disponibilizar um espaço, localizado na Rua da República, que irá funcionar de segunda a sexta, uma a duas horas por dia nesta primeira fase.

O Presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, recebeu hoje uma delegação da Liga constituída por Pedro Arvelos – Diretor Executivo da Liga Portuguesa Contra o Cancro; Cristina Gonçalves Ferreira, Mandatária para os Grupos e Delegações e duas voluntárias de Alcácer do Sal da Liga, Maria Augusta Vacas de Carvalho e Maria José Lince.

“Concretizámos hoje um sonho que já vem desde 2009”, afirmou Cristina Ferreira no final da reunião, satisfeita com a decisão da autarquia em ceder o espaço, que vai ser de “grande utilidade para toda a população do concelho de Alcácer do Sal e de Grândola porque vai ter acompanhamento psicológico e outros serviços ao seu dispor”.

Após a instalação na delegação, a Liga Portuguesa Contra o Cancro pretende iniciar uma campanha sobre bons hábitos de alimentação nas escolas do concelho e passará a ter condições para desenvolver atividades de rastreio e sensibilização contra o cancro, reforçou Pedro Arvelos, que agradeceu igualmente à autarquia o gesto que teve.

Um em cada quatro portugueses sofre de cancro. O número é assustador. Morrem por ano 42 mil pessoas com cancro em Portugal. A estatística é da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC).

Pedro Arvelos deixou ainda outro alerta. “Se não forem tomadas medidas na prevenção a nível mundial, na Europa e mesmo a nível nacional, a Organização Mundial da Saúde estima que o número de mortes aumente para o dobro”. A prevenção é por isso essencial e o bem mais valioso da Liga reside nos voluntários. Em todo o país a LPCC tem dois mil voluntários, provenientes de todas as classes sociais, profissões e idades.

Em Alcácer do Sal, Maria Augusta Vacas de Carvalho e Maria José Lince dedicam-se ao voluntariado. Satisfeitas com as instalações, as voluntárias referiram que “a partir de agora, os doentes com cancro do concelho passam a ter mais conforto e apoio”.

Partilhe esta notícia