A Câmara Municipal de Setúbal apresentou ontem, em reunião pública ordinária, um voto de pesar pelo escultor João Limpinho, falecido recentemente.

O artista plástico realizou nos últimos um trabalho de arte pública em Setúbal ao coordenar, em pátios requalificados do Bairro da Bela Vista, a produção de “um grupo de esculturas notáveis que são um conjunto único em Portugal, mesmo no mundo”, com o envolvimento de moradores, assinala o texto.

“A sua dimensão de artista está lá bem visível. A sua dimensão humana foi-se manifestando a todos os que com ele privaram pela primeira vez, sem surpresas para quem o conhecia. Era um homem e um artista excecional”, salienta o voto de pesar.

João Limpinho, destaca a Autarquia, possuía “a genialidade de tornar tudo simples, fazendo perceber as evidências que estavam ocultas e que nunca se descobririam se as não revelasse, criando as esculturas que fabricava com o saber operário que habitava a sua alma de artista e se fertilizava com a sua cultura”.

A Câmara Municipal de Setúbal manifesta profundo pesar e consternação pela morte de João Limpinho e assegura que “honrará a memória desse grande artista, preservando e divulgando a obra que deixou”.

Partilhe esta notícia