Na reunião pública de 26 de novembro, a Câmara Municipal do Montijo aprovou, por unanimidade, uma moção sobre o Programa de Desenvolvimento Rural 2020. A moção, apresentada pelo presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, exige a classificação como rural das freguesias de Canha e de Pegões.

A autarquia exige que o Governo classifique as “freguesias de Canha e de Pegões como rurais no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural 2020, permitindo assim que se tornem acessíveis os financiamentos para a recuperação do património rural, por forma a suportar a política do Município para a regeneração dos aglomerados rurais, designadamente o Colonato Agrícola de Pegões e Canha”.

De acordo com o texto da moção, um dos critérios para a classificação das freguesias como espaço rural no Programa de Desenvolvimento Rural 2020 foi o da baixa densidade populacional. Neste sentido, a freguesia de Canha com uma densidade populacional de 7,97 habitantes/Km2 e as freguesias de Pegões com 102,25 habitantes/Km2, estão claramente abaixo do limite de 150 habitantes/Km2 a partir do qual o Programa especifica como freguesia rural.

A Câmara Municipal do Montijo considera, assim, inaceitáveis as “opções que foram seguidas na elaboração do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 que optaram por não classificar como rural nenhuma das freguesias do Concelho” e defende que as “possibilidades de desenvolvimento das populações rurais da Área Metropolitana de Lisboa, designadamente das freguesias de Canha e de Pegões, são cada vez mais decisivas a todos os níveis. O desenvolvimento rural de hoje determinará o futuro do Montijo e das suas populações”.

Partilhe esta notícia