Com a mira apontada ao terceiro título nacional consecutivo nas Superfinais de Junho, as ginastas do Clube Naval Setubalense vencem novamente o Campeonato Nacional de Teamgym

A ginástica do Clube Naval Setubalense (CNS) continua em plano muito elevado. O pavilhão multiusos do Centro de Alto Rendimento, localizado na freguesia de Sangalhos, concelho da Anadia, recebeu o Campeonato Nacional de Teamgym, naquele que é o momento mais aguardado das provas nacionais da modalidade, antes das Superfinais, de Junho, em que se decidem os campeões de Portugal nos vários escalões. A cidade de Setúbal levou 17 atletas do CNS a um certame que contou com perto de quatro centenas de ginastas inscritas, distribuídas por 14 clubes e 34 equipas, cifra significativa e que atesta o crescimento do Teamgym em Portugal, país anfitrião do último campeonato europeu de selecções.

A prova foi disputada por aparelhos (mini-trampolim, tumbling e solo) nos escalões de juniores e seniores, jogando-se em simultâneo o apuramento às Super Finais, que nos últimos anos tem coroado de êxito as equipas do CNS. No escalão de juniores femininos, que com 10 equipas inscritas foi o mais participado, as ginastas do CNS mostraram ao que foram, arrebatando o primeiro lugar destacado. Com efeito, a jovem equipa sadina logrou o lugar cimeiro do pódio no somatório global da prova e em dois dos três aparelhos (mini-trampolim e tumbling), deixando a concorrência à distância de três pontos do conjunto que se classificou na segunda posição, o ESGC – Espaço da Semente Clube Desportivo, equipa campeã no ano passado neste escalão e que participou no primeiro torneio de pré-época organizado justamente pelo CNS em Setúbal, no dia 24 de Fevereiro deste ano.

Com esta vitória, o aviso ficou feito, com as atletas a puxarem dos galões conquistados pela elevada dificuldade dos exercícios que apresentaram e que as tornam favoritas na preparação para as Superfinais, a realizar em Guimarães. No caminho rumo à conquista de um terceiro título nacional consecutivo para praticamente todas estas atletas, os objectivos traçados são de grande exigência: trazer o título de campeãs nacionais e conseguirem subir ao estatuto de Elite, o que seria inédito numa equipa feminina da modalidade em Portugal. Refira-se que, já neste Domingo, a equipa júnior feminina ficou a escasso ponto e meio dos 42 obrigatórios para a subida a equipa de Elite.

Segundo o técnico José Martinez, “uma vez mais os ginastas do CNS distinguiram-se, marcando a sua presença não só nos resultados competitivos, mas também nos exercícios de grande dificuldade apresentados nesta prova.” Para o treinador, que emparelha com Maria João Calretas na condução técnica das ginastas do CNS, as metas são limites temporários a ultrapassar. Está, portanto, de parabéns a equipa formada por Ana Lopes, Ana Maria Bola, Beatriz Raposo, Carolina Duarte, Carolina Reis, Cátia Lutsiva, Lina Huon, Joana Matos, Matilde São Miguel, Sara Simão, Raquel Vicente e Violeta Medeiros.

  O triunfo não sorriu apenas à equipa de juniores femininos do CNS. Outros atletas de Teamgym do clube subiram várias vezes ao pódio, incluindo uma primeira posição em tumbling. Com efeito, no escalão de seniores mistos, numa louvável demonstração de amizade e colaboração entre equipas, ginastas do CNS (João Bola, Bruno Batista, Beatriz Grytchyna, Teresa Sebastião e Ana Rita Monteiro) voltaram a unir esforços a colegas da Associação de Educação Física e Desporto de São Pedro do Sul para formarem uma equipa conjunta.

Partilhe esta notícia