Sabe porque razão ainda não abriu o novo Centro de Saúde de Sines? Porque está concluído há mais de um ano mas se encontra encerrado?
Cinco anos se passaram com todas as justificações mais ou menos descabidas, os sinienses continuam sem ter o “novo” Centro de Saúde a funcionar e tememos que se aproxime mais um episódio politico-eleitoral em que se pretende arrastar ainda mais a entrada em funcionamento daquele equipamento para uma data mais conveniente ao Partido Socialista, próxima das eleições autárquicas.
O tacticismo eleitoral tem limites e não podemos admitir que esta situação desvergonhada se arraste mais, com prejuízos evidentes para a população e com os quais não pactuaremos.
O importante contributo do PCP para que o “novo” Centro de Saúde de Sines seja uma realidade:
O PCP acompanhou, através dos seus organismos locais e regionais todo o processo reivindicativo e esteve sempre na primeira linha da luta da população por uma obra fundamental para os sinienses.
Também ao nível do Grupo parlamentar o acompanhamento foi muito próximo, pressionou de forma determinante o Governo para que o projeto não fosse esquecido e avançasse. Em 2010, no Parlamento Europeu, a pergunta à Comissão Europeia sobre a existência de financiamento comunitário. Em 2012 e 2013, período da aprovação e arranque do projeto, o PCP questionou o Governo três vezes, em primeiro lugar pela atribuição de verbas no âmbito da aprovação da candidatura aos Fundos Europeus e depois pelo início da construção no terreno.
Um parto difícil de cinco anos para que os sinienses possam ter um Centro de Saúde
Para chegarmos a uma resposta importa rever a história. A construção do “novo” Centro de Saúde de Sines foi submetido a candidatura ao QREN em meados de 2012, tendo sido aprovado. Entretanto suspenso por decisão do Governo PSD/CDS-PP.
A construção iniciou-se cerca de um ano e meio após a cedência do terreno, isto é, em final de 2014. A Administração Regional de Saúde do Alentejo apontou para final de 2015, mais ou menos para altura das eleições legislativas desse ano onde o Governo PSD/CDS foi derrotado pela nova correlação de forças na Assembleia da República.
O papel negativo da atual maioria do PS no Executivo Municipal
O novo Governo apontou nova data de abertura do Centro de Saúde para meados do ano passado (2016), todavia, a Câmara Municipal de Sines tinha-se esquecido que para abertura do Centro de Saúde seriam necessários os acessos e parque de estacionamento e anunciou que, garantidamente, os ditos estariam concluídos até ao final de 2016.
Na última reunião de câmara foi apresentada uma prorrogação graciosa (sem encargos adicionais) do prazo para a conclusão das obras em mais 45 dias com a justificação de que a chuva e o mau tempo seriam os responsáveis por mais um atraso nas obras. Quando questionado por tão esfarrapada justificação, o Presidente da Câmara justifica que afinal o problema não teria a a ver com a intempérie, mas com um pedido da ARSA ao Empreiteiro para atrasar a obra pois a EDP ainda não terá passado o cabo da alimentação elétrica do edifício.
A bola da conclusão das obras no novo Centro de Saúde de Sines vai sendo passada de mão em mão entre empreiteiros, câmara, ARSA e EDP e com isto só os sineenses perdem.
Pois…entretanto já se passaram 396 dias desde que as obras deviam estar concluídas e mais 45 vão passar. E daqui a 45 dias dificilmente as “condições meteorológicas” vão poder continuar culpadas.

Partilhe esta notícia