O Município de Santiago do Cacém registou um crescimento notável ao nível do turismo no ano de 2017, com um aumento significativo no número de dormidas e dos benefícios económicos que as empresas obtiveram, relativamente aos alojamentos, os dados foram divulgados recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, sublinha que “assistimos a um crescimento brutal, e se compararmos os últimos três anos praticamente duplicaram o número de dormidas, passamos das 51 mil para mais de 100 mil. Ao nível de proveitos diretos na hotelaria, nos últimos quatro anos, assistimos a um crescimento de quase 130%, passamos de 2,5 para 5,3 milhões de euros. Estes dados ilustram claramente o crescimento que temos tido ao nível do turismo, que por sua vez tem reflexos claros ao nível da restauração e das empresas de animação turística”. 

Este aumento da procura, por parte dos turistas quer nacionais, quer estrangeiros, reflete segundo o autarca “a estratégia que a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver nos últimos anos. Por um lado a revisão do Plano Diretor Municipal possibilitou um considerável conjunto de investimentos nos últimos anos, nomeadamente, de turismo em espaço rural. Por outo lado destaco a promoção que temos vindo a fazer no Município com a realização de um conjunto de iniciativas, a nossa presença na BTL e a integração em embaixadas que têm promovido o território noutros países. A Rota Vicentina é outra das apostas que, na época baixa, atrai visitantes do Norte e Centro da Europa.” 

A requalificação urbana é uma área de atuação em que a Câmara Municipal está amplamente envolvida com intervenções já realizadas, em curso ou planeadas e que segundo Álvaro Beijinha, contribui para estes resultados, embora não se relacione diretamente com o turismo “quem nos visita gosta de encontrar um espaço bem qualificado”.

A par do empenho da Autarquia, “a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo tem tido um papel muito importante na promoção de todo o território alentejano, o que tem como consequência este crescimento do número de visitantes”, acrescentou Álvaro Beijinha. 

O Concelho de Santiago do Cacém continua a distinguir-se com um aumento de dormidas que ultrapassou a barreira das 100 mil por ano, já em 2016 o resultado tinha sido muito positivo chegando às 76 mil, o que significa um aumento de 30%. 

Em termos relativos, a variação no número de dormidas, no conjunto dos dois últimos anos (2015-2017), destaca-se, quando comparada com qualquer outra unidade territorial do Alentejo, apresentando a maior taxa de crescimento de dormidas, 55,7%.

Relativamente a proveitos totais dos estabelecimentos hoteleiros, ou seja as despesas de alojamento, de refeições e de outros serviços turísticos, variável esta que pode dar uma indicação da evolução do impacto da dinâmica turística na economia local, o Concelho de Santiago do Cacém ultrapassou, em 2017, a barreira dos 5 milhões de euros o que representa um crescimento de 46%.

Do ponto de vista qualitativo, no Município de Santiago do Cacém o peso das dormidas em unidades de Turismo Rural e de Alojamento Local no total das dormidas atinge os 50%. Este valor é substancialmente superior ao valor médio do Alentejo Litoral de 32%.

Santiago do Cacém destaca-se como um dos municípios que mais cresceu no contexto regional, encontra-se em quinto lugar entre os 58 município que fazem parte da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, de sublinhar que este crescimento é superior ao de Beja, Portalegre e Santarém.

 

Fonte:CMSCacém

Partilhe esta notícia