Está concluído o novo Ancoradouro no Cais da Moita, com capacidade para 22 embarcações. Este é mais um projeto do Município da Moita dedicado à revitalização da frente ribeirinha do concelho. O novo Ancoradouro, que se destina à amarração e exposição de embarcações tradicionais, vem dar resposta à necessidade da existência de um local condigno e seguro, onde estas embarcações possam estar permanentemente atracadas e em condições de operação pelos seus proprietários. Mais do que um simples equipamento de apoio às atividades náuticas direcionadas para o recreio e lazer, este é, assim, um equipamento que pretende afirmar uma forte marca identitária do concelho da Moita, contribuindo para divulgar a história do concelho, fomentar a iniciativa popular de recuperação e construção destas embarcações e atrair visitantes.

A obra representa um investimento de cerca de 150 000 euros, co-finaciado parcialmente por fundos europeus, no âmbito do Portugal 2020.

 

O Projeto:

O novo ancoradouro destina-se a ser utilizado pelos proprietários das embarcações tradicionais, mediante o cumprimento de um regulamento específico. Trata-se de uma infraestrutura perfeitamente integrada na tipologia do Cais e na sua muralha centenária.

 

Capacidade: 14 embarcações tradicionais até 10 metros, mais 8 embarcações até 6 metros, num total de 22 pontos de amarração.

Descrição:

– um passadiço flutuante em madeira tratada com 50 metros de extensão e 2 metros de largura;

– sete fingers cada um com 8 metros de extensão e 0,7 metros de largura;

– quatro estacas fixas ao leito do rio para deslizamento vertical do passadiço com apoios de travamento;

– uma rampa oscilante com 1 metro de largura para acesso ao passadiço com grades metálicas nas laterais;

– um pontão de acesso condicionado por cartão magnético aos utilizadores e proprietários das embarcações;

– um painel informativo com conteúdos descritivos relacionados com as embarcações tradicionais;

– o ponto de amarração do varino municipal “O Boa Viagem” permanecerá no mesmo local, ancorado diretamente no cais.

Partilhe esta notícia