O Supremo Tribunal Administrativo (STA) confirmou a pena disciplinar de advertência aplicada a um procurador que insultou um agente da PSP, após ter sido apanhado a conduzir e a falar ao telemóvel, segundo um acórdão consultado hoje pela Lusa.

O caso ocorreu no dia 27 de fevereiro de 2009, no Seixal, quando dois agentes da PSP intercetaram um veículo, conduzido pelo procurador, que segurava na mão um telemóvel com o qual fazia, ou atendia, um telefonema.

Segundo o acórdão de 02 de julho, entretanto tornado público, o procurador reagiu manifestamente desagradado quando foi abordado pelos agentes, dizendo que não pagava nada e recusando-se a assinar o auto de contra-ordenação pela infração verificada.

Lusa

Partilhe esta notícia