O Porto de Setúbal é referenciado, no jornal espanhol El Vigia, em 15 de outubro, como um de dois portos do Arco Atlântico Europeu que, impulsionados por novas gestões comerciais, contabilizam taxas de crescimento notáveis no movimento de contentores e novos cenários de conetividade. Foi uma opinião expressa num artigo assinado por Fernando González Laxe, que presidiu o organismo Puertos del Estado, de abril de 2009 a janeiro de 2012.

No artigo, que aborda a explosão assimétrica do sistema portuário do Arco Atlântico Europeu, refere que o desenvolvimento do comércio mundial de contentores tem sido muito desigual. No campo marítimo-portuário, as estratégias deveriam no sentido de responder às exigências de conetividade da rede do transporte marítimo e capacitar a atuação dos portos num novo contexto mais global, mais aberto e mais competitivo.

Neste contexto, o Porto de Setúbal, face ao crescimento que tem vindo a registar, passa a integrar o grupo de portos intermédios, a par dos franceses Brest e Bordéus, e o espanhol Gijón, citado conjuntamente com Setúbal, um resultado justificado por decisões corretas de reconhecimento dos fatores críticos e da sua conversão em conjunturas positivas.

 

Partilhe esta notícia