Esta terça-feira foi dia de Gala. Mas, atenção, quando falamos de Gala falamos de uma coisa como deve ser e não de uma dessas coisas dos Reality Shows… Na Gala da FIFA onde foi conhecido o “11 do ano”, o Melhor Treinador, a Melhor Jogadora, e foi atribuído o Prémio Puskas – melhor golo – , o Prémio Presidencial, e culminou com a atribuição da Bola de Ouro. A terceira consagração de Cristiano Ronaldo como o melhor Jogador do Mundo. Mas a atribuição deste prémio causou algum mal-estar entre os presentes. O Estapafúrdios do Quotidiano esteve lá e falou com os outros nomeados, e não só…

 

TOP BOLA DE OURO!

 

1º Lionel Messi:

Perante a vitória de Cristiano Ronaldo, o seu arqui-rival, Lionel Messi ficou destroçado. A confusão e angústia que o pobre coitado sentia era capaz de amolecer o coração de qualquer um. Até de uma chanceler (gorda) alemã… Ora vejamos:
«Eu não ganhei?! Como assim, eu não ganhei?! Vocês sabem quem eu sou? Lionel “Maradona“ El Pibe dos Santos de Almeida e de Sousa Messi. La Pulga. Pulguita. O Saltitão de Barcelona. O tetra campeão deste troféu. O tipo mais bem vestido desta gala e, quiçá, do Planeta. Como assim ganhou o Ronaldo?! Já viste isto Antonella?! Antonella… Querida… Onde estás tu, cariño? Olha… Está agarrada ao filho do Ronaldo. Ó, coitadinha, a falta de vista está cada vez pior. Deve pensar que sou eu. Ai, ai, tonta. Anda cá cariño, que o pai desse só tem 3 bolas, e eu tenho 4!»
(Pois, exacto, ela está de volta do filho do Ronaldo porque ele se parece contigo… Ai, anão, anão, quer-nos cá parecer que este ano o Ronaldo, para além da Bola de Ouro, ainda te vai ficar com outra coisa…)

2º Manuel Neuer:

O guarda-redes do Bayern de Munique e da Selecção Alemã, foi o outro finalista deste prémio. Neuer, o homem que está habituado a ter a bola nas mãos, deixou escapar esta por entre os dedos. Ao Estapafúrdios do Quotidiano ele confessou o seguinte:
« Scheiße! Como é que foi Ronaldo o Vencedor?! Então e a crise?! Portugal não está em crise?! Por acaso não é a Alemanha que sustenta Portugal? Como é que um português ganha a um alemão?! Amanhã falarei, pessoalmente, com a Merkel e exigirei que o Museu do Ronaldo passe a ser nosso. Ela que invente, que diga que faz parte do acordo da Troika, que são juros de mora, que é o raio que os parta! O que eu quero é a minha bolinha… Ah, e a Irina também!»(Ó Neuer, não leves as coisas tão a peito. Se queres uma bolinha vem cá que nós damos-te. Temos bolas de manteiga, bolas de Berlim, bolas de carne, podes escolher à vontade! Só não temos é russas… Ah, espera!…)

3º Michel Platini:

O presidente da UEFA, Michel Platini, apesar de não estar nomeado para a Bola de Ouro, foi outra pessoa que ficou com uma enorme azia, devido a atribuição deste prémio. Decidimos ir falar com ele, e o que descobrimos foi surpreendente:
«Eh pá, nunca fui muito à bola com aquele gajo, mas agora foi a gota de água. A gota de água. La goutte d’eau! Então numa altura em que todos os franceses andam com os nervos em franja, por causa dos atentados em Paris, ele dá um berro daqueles?! SSSSSSSSSSSSIIIIIIIIIIIIIIIII! Aquilo faz-se?! Eu quase que tive um ataque cardíaco, porque pensei que se tratava de um ataque terrorista, e que o Coulibaly tinha ressuscitado! Se não fosse o Joseph Blatter a dar-me a mão e tranquilizar-me com um cafuné, e tinha sido o meu fim…»(Olha que excelente ideia… Ó Platini, porque não aproveitas que o Blatter te estendeu a mão e vão os dois à… Suíça! A ver se vos passa a azia…)

Texto escrito por: Gil Oliveira & Ricardo Espada

Visite-nos em:

http://estapafurdiosdoquotidiano.blogs.sapo.pt/

Partilhe esta notícia