Muito se tem falado sobre futebol nas últimas semanas — especialmente na novela Jorge Jesus VS Benfica VS Rui Vitória VS Sporting VS Bruno de Carvalho VS O resto do mundo — mas houve um assunto que se sobrepôs ao futebol nacional: a privatização da TAP!

Depois de muitas ameaças, e de muita tagarelice acerca do assunto, lá se chegou ao veredicto final. A TAP acabou por ser vendida a David Neeleman (proprietário da companhia aérea “Azul”) e a Humberto Pedrosa (proprietário da companhia de transportes “Barraqueiro”). O problema é que este veredicto causou imensa “comichão” a muita gente. E isto porquê? Porque segundo a comunicação social o valor da venda foi “apenas” 10 milhões…

O Estapafúrdios do Quotidiano achou por bem falar com algumas das personalidades mais importantes do nosso país, para tentar saber a sua opinião. Ora vejamos…

 

1º Lugar: Jorge Jesus

Jorge Jesus, inevitavelmente, é uma das personalidades mais badaladas do nosso país. Por isso achámos por bem falar com ele e perguntar-lhe o que achava da venda da TAP…

«Ora bem… O quê? O ‘TAPAS’? O que ser isso? Sêra um restaurante novo que abriu ali para os lados da Caparica, ou sêra algum reforço para o mê clube do coração, o Sportem? Oi? Ah, a TAP! Ah, por que é não chamárem logos os porcos pelos seus nomes? Ah, é bois… Sêra tudo a mesma percaria. Bom, eu achára muito mal essa pritava… privata… venda, porque eu também estára muito interessado em comprar a TAP. Aliás, até já tinha tudo apalavrado com o Bruno, pá, para ele me colocar a treinar o Futsal, o Voleibol, o Atletismo e o Clube de Xadrez do Sportem, para eu poder comprar a TAP. Eu já gánhara 6 milhões, mais 1 milhão por casa modalidade e tinha os 10 milhões num instantinho. E isso, para o Bruno de Carvalho, serem ‘penears’… O quê? Por que raio é que eu queria comprar a TAP? Então não se está logo a ver que era a melhor forma de eu levar a equipa do mê coração, o Sportem, a viajar na TAP para os jogos da Champions. Como eu não sabêra falar estrangeiro, assim já ia descansadinho na TAP… Estáras a perceber? Vá, agora vou indo… que tenho de ver se o Cardozo quer assinar pelo mê clube do coração: o grande Sportem!»

(Ó Jesus, aqui para nós que ninguém no lê, vê ou ouve, achamos que o melhor mesmo é deixares o Cardozo em paz, antes que ele se lembre da final da Taça de Portugal – aquela que perdeste para o Rui Vitória – e te dê as duas lamparinas que te ficou a dever na altura…)

 

2º Lugar: José Mourinho

Ora, como não podia deixar de ser, tivemos de ir dar uma palavrinha ao melhor treinador do mundo, o grande, enorme, fabulástico: “Special One” ou melhor “Happy One” sobre a venda da TAP:

«Eh pá, eu estou muito triste com esta venda da TAP. Muito triste mesmo… Se me têm avisado antes, eu próprio tinha adquirido a TAP. Ai não que não adquiria… Ó se adquiria! Adquiria primeiro, porque sou o ‘special One’. Segundo, porque fiquei sem carta e dava-me um jeitão do caraças ter um aviãozinho para ir de casa para o centro de treinos. E terceiro, porque eu, como ‘Special One’ e “Happy One” que sou, vou acabar por ser um dia o homem mais importante e rico do mundo. E toda a gente sabe que para se ser rico e importante tem que se ter um avião! Com uma frota deles então, era imbatível! AH! AH! AH! I´m the Special One, my portuguese friends, and i bye what i want. Ok? And… Just to finish, the dogs bark and the caravan goes by… Ou, como diz o outro: yes baby, that’s what i like!»

(Oi?! Hum?! Ó, “Special One”, tu por acaso não adquiriste o apelido de “Happy One” por andares fumar coisas que fazem rir, pois não? É porque, assim de repente, nós não percebemos patavina do que disseste!)

 

3º Lugar: Cristiano Ronaldo

Se fomos falar com o melhor treinador do mundo, é óbvio que tínhamos de ir falar com o melhor jogador do mundo: o grande, o enorme, o número 1, o… (já chega) Cristiano Ronaldo! Depois de o encontrarmos a urinar atrás de um contentor do lixo, em frente a uma discoteca de Lisboa, esperámos que ele terminasse o serviço para lhe perguntar a sua opinião sobre a venda da TAP:

«Eu… Eu… Eu penso que… Esperem aí, deixem-me só fechar a braguilha! Eh, eh, eh! Sabem como é: um gajo quando está à rasquinha tem que se desenrascar… Eh, eh, eh! Bom, estavam a perguntar o quê? Ah! Esperem aí só mais um pouco, que afinal parece que ainda não vazei totalmente a bexiga… Eh, eh, eh! Eu penso que… Ah… Hum… Eu penso que… já está. Bom, então vamos lá falar a sério. Sobre a TAP? Eh pá, eu… Quanto? Só 10 milhões? Eh pá, não pode ser… Eu penso que… Hum… será que ainda vou a tempo de fazer uma proposta? É que… Eu penso que… Hum… fazia-me cá um jeitão ter a TAP, pá… Para quê? Então… eu penso que… para oferecer à minha mãe, para ela passear as suas malas com dinheiro de um lado para o outro sem ficar retida nos aeroportos… O que posso fazer… Eu penso que… é um fetiche que ela tem! Eh, eh, eh! Ah, agora fiquem bem que eu vou ter com uma gaja que conheci agora na discoteca… Ora tomem lá um passou-bem e até uma próxima…»

(Hum… Comprar a TAP para a Dona Dolores andar a passear malas com dinheiro, só porque é um fetiche dela? Isto realmente… cada rico com a sua pancada… Ah, raios, apertámos a mão a ele depois de ele… Blhargggh! Que nojo! Hum… será que isto serve para engatar miúdas na discoteca? Hum, vamos lá experimentar…)

 

 

Texto escrito por: Gil Oliveira & Ricardo Espada

Visite-nos em:

http://estapafurdiosdoquotidiano.blogs.sapo.pt/

https://www.facebook.com/EstapafurdiosDoQuotidiano

Partilhe esta notícia