Nos dias que correm, apenas um só tema tem dominado toda a Europa. Não! Todo o mundo! A crise na Grécia e a decisão entre o “Sim” e o “Não” (onde o “Sim” significava baixar as calcinhas perante a Europa —  mais concretamente perante a “gorda” alemã — e o “Não” significava mandar a Europa à fava — espetando assim o dedo, do meio, à “gorda” alemã.) O “Não” lá acabou por ganhar. Varoufakis demitiu-se do cargo de Ministro das Finanças, encarregando-se assim apenas do cargo de especialista no jogo do “Toca e Foge”…

A Grécia está simplesmente na bancarrota e a rezar aos deuses do Olimpo para que a Europa ceda à pressão e disponibilize mais uma tranche, de 7 mil milhões de euros, para que o país possa regressar o mais rapidamente possível à sua normalidade. O Estapafúrdios do Quotidiano, muito ao género do 007, descobriu que o governo de Alexis Tsipras tem 3 alternativas para salvar a Grécia, caso a Europa não ceda por livre e espontânea vontade. Essas alternativas, que iremos apresentar já de seguida, vão deixar todos os portugueses completamente boquiabertos. E porquê?! Porque todas essas alternativas envolvem o nosso país. Ora vejamos…

 

1º Alternativa: Alexis Tsipras pretende pedir auxílio ao FC Porto.

Parece mentira mas é verdade. Segundo os nossos mais fiéis espiões o governo grego pretende pedir ajuda ao FC Porto, caso a Europa não abra os cordões à bolsa, durante as próximas horas. Segundo o que os nossos agentes conseguiram descobrir, Alexis Tsipras tem acompanhado com especial atenção as contratações do F.C. Porto e constatou que eles já contrataram o Imbula, por 20 milhões de euros, e estão perto de contratar Iker Casilhas e Maxi Pereira, através da sedução do dinheiro… (5 milhões e 4 milhões, respectivamente, de ordenado para cada um deles.) Alexis Tsípras chegou à conclusão que, ou o clube português encontrou uma lamparina mágica, ou encontrou petróleo algures a norte de Portugal. Seja qual for a opção o Presidente da Grécia está convicto que eles são as pessoas indicadas emprestar algum dinheiro à Grécia.

(Alexis lamentamos informar mas o que o Futebol Clube do Porto encontrou foi mesmo “fruta”. Toda a gente sabe que a melhor “fruta” vem do Norte. Por isso, se querem algum dinheirinho oriundo de Portugal, o melhor mesmo é começarem a exportar a vossa “fruta” para cá também. Quem sabe se o Pintinho não troca a brasileira por uma grega e abre os cordões à bolsa?! Hum… Será que o Varoufakis tem irmãs?!)

 

2ª Alternativa: Contratar o Jorge Jesus ao Sporting Clube de Portugal.

Se a Grécia não receber os 7 mil milhões de euros por parte da Europa e, caso o FC Porto não se disponibilize a emprestar o dinheiro em questão, então o governo de Alexis Tsipras irá avançar para a contratação de Jorge Jesus para Ministro das Finanças da Grécia. Até porque Tsipras sabe, perfeitamente, que o treinador é exímio a fazer omeletas sem ovos, o que é, de facto, aquilo de que a Grécia mais precisa: alguém que pegue no pouco que o país tem para oferecer, nesta fase negra da sua história, e consiga transformar em ouro. Segundo Tsipras, se não foi o Deus Grego (Varoufakis) a salvar a Grécia então o único que será capaz de tal façanha é Jesus (o filho de Deus). Se Jorge Jesus é homem para acordar o leão adormecido então seguramente será a pessoa certa para reavivar a economia desaparecida.

(Excelente ideia Alexis. Por acaso achamos que fazem muito bem em vir roubar o J.J. ao Sporting. Primeiro porque ladrão que “rouba” ladrão tem 100 anos de perdão. Segundo porque se as gregas ficaram doidas com a careca do Varoufakis vão ficar perdidas de amores pelos lindos cabelos de Jesus. Ah! E ainda poupam em tradutores visto que Jorge Jesus já fala grego…)

 

3ª Alternativa: Contratar os serviços da empresa de segurança de Antero Henrique.

Se as duas anteriores alternativas não resultarem então só resta um caminho ao governo grego: contratar os serviços de segurança da empresa de Antero Henrique, o actual director-geral da SAD do FC Porto. Segundo o que tem sido revelado pela comunicação social, a empresa de segurança de Antero Henrique não só é especializada em segurança privada, como também em “cobranças difíceis”. Assim, se a Europa não vos ceder os tais milhões, que a Grécia tanto precisa para voltar à normalidade, eles tratam do assunto… Como?! Muito simples. Delegando alguns dos seus melhores “funcionários” para fazerem algumas visitas a um ou outro elemento do FMI (tipo à “gorda”) a ver se ela se lembra do que os alemães fizeram os gregos no tempo do Hitler…

(Calma, calma, nós não estamos aqui a incitar à violência. Nós queremos apenas que os funcionários vão lá e lhes “ofereçam” umas boas doses de Francesinhas e iogurtes gregos… Já as nossas mães diziam: “Filho, ou tu te portas bem ou levas com dois “Oikos” nas ventas. Agora que pensamos bem nisso, talvez não tenham sido as nossas mães, mas sim a velha do anúncio ao iogurte…)

 

 Texto escrito por: Gil Oliveira & Ricardo Espada

Visite-nos em:

http://estapafurdiosdoquotidiano.blogs.sapo.pt/

https://www.facebook.com/EstapafurdiosDoQuotidiano