Racismo é sinónimo de estupidez humana

A semana passada quando apanhei o barco para Lisboa aconteceu algo extraordinariamente grave.
Estava na bilheteira para comprar um bilhete, quando uma senhora bem vestida e aparentemente com formação académica passou à frente de toda a gente e preparava-se para comprar o seu ingresso. Chamada à atenção de forma educada por mim e por uma senhora africana, de que teria que esperar na fila pela sua vez, respondeu: “Ó preta vai para o teu país e cheiras mal…”.
Passei-me da cabeça e disse àquela senhora umas verdades. A discussão verbal foi tão grande que teve que haver intervenção de um segurança para acalmar os ânimos.

 

Pena de Morte

Nas minhas viagens pelo mundo, em algumas conversas com as pessoas que vou conhecendo, digo: “Portugal foi o primeiro país a acabar com a pena de morte”.
E assim foi, no passado dia 1 de Julho, fez 150 anos que, no reinado de D. Luís, foi publicada a carta de lei que ditou a abolição da pena capital para todos os crimes civis em Portugal.
No entanto, hoje em dia, uma mulher pode livremente matar o seu filho na sua gravidez até às 10 semanas e também andam por aí uns pseudopolíticos a criar engenheiras sociais, querendo legalizar a Eutanásia.

 

Caixa Geral de Depósitos: “E a montanha pariu um rato….”

Depois de tantas reportagens e notícias, indignação de clientes da CGD, a Comissão de Inquérito teve como resultado de tudo o que aconteceu, que parte da culpa é da crise e iliba os gestores, afastando a ideia de ter havido “pressões da tutela para “créditos de favor’’.”
Resumindo: O relator das conclusões preliminares da Comissão Parlamentar de Inquérito à recapitalização da Caixa e à sua gestão entre 2000 e 2016 admite que apesar de terem sido cometidos “erros de análise”, o pessoal da administração foram todos bons rapazes.

 

Homenagem a Medina Carreira

Faleceu esta semana um dos meus comentadores preferidos! Medina Carreira. Ouvia sempre com entusiasmo o seu modo de argumentar, com desassombro e uma coragem espectacular.

Falei com Medina Carreira pessoalmente uma vez na feira do livro, depois de este participar numa palestra, onde disse de forma curta e directa aquilo que pensava sobre o país.
Tive a honra de ser seu colega como mandatário nacional na candidatura de Henrique Neto, nas últimas eleições presidenciais.
Paz à sua alma!

Para pensar:
“Se continuarmos com estas instituições a funcionar tal como estão, os dirigentes políticos que para aí andam e mais os seus acólitos, que vivem da política, eu sou um imenso pessimista.”
Medina Carreira

Aceito sugestões e reclamações em:
claudioanaia@gmail.com

Partilhe esta notícia