Marxismo cultural 

Quem diria que em 2017 depois da queda da União Soviética e do muro de Berlim, esta forma ideológica desrespeitadora de quem pensa diferente estaria na ordem do dia no país do grande 25 de Abril.

Tenho insistido impávido e nem sempre sereno aos” linchamentos” que se fazem na internet a quem pensa de forma diferente do politicamente correcto.

Poderia dar vários exemplos, lamento hoje o mais recente, a pressão de Eduardo Cabrita para serem retirados uns livros de capa azul para os meninos e de capa rosa para as meninas, sem ter o mínimo fundamento, lembrando os livros proibidos de outros tempos.

Ricardo Araújo Pereira explica esta histeria dos livros num vídeo em: https://sol.sapo.pt/artigo/578031/ricardo-ara-jo-pereira-brinca-com-a-polemica-do-livro-infantil-acusado-de-sexismo-video

 

Setúbal: Eurovision Live Concert 2017

Os êxitos do Festival Eurovisão da Canção são revividos no concerto da nona edição do Eurovision Live Concert Portugal, evento único no país que traz a Setúbal, no próximo dia 9, estrelas da música do concurso televisivo, numa parceria da Derivastatus Associação com a Câmara Municipal.

O espectáculo, com início às 21h30, de entrada gratuita, no Auditório José Afonso, conta com a presença de artistas que, ao longo de mais de seis décadas, participaram no evento.

Estão garantidas as atuações de Anja, da Dinamarca, Timebelle, da Suíça, Sasha Son, da Lituânia, Mirela, Espanha, Nathan Trent, Áustria, Sanja Vučić, Sérvia, e Anabela, que representou Portugal no evento europeu, em 1993, com o tema “A Cidade (até ser dia)”. A este elenco devem juntar-se mais um representante da Lituânia e outro da Eslovénia.

Mais uma vez está de parabéns Guilherme Santos e a sua equipa, que são os mentores deste projecto.

Acabar com cartazes abusivos

Ainda não começou a campanha eleitoral (quem diria?) e somos invadidos por cartazes gigantes nas cidades dos nossos municípios. Nalguns casos até colocam em perigo a visibilidade no trânsito.

Os partidos têm obviamente direito de dar a conhecer os seus programas, mas fazê-lo de qualquer maneira e a qualquer preço é que não.

Defendo que deveria ser criada legislação para organizar alguma dessa poluição visual e os candidatos usarem, por exemplo, a internet com sites e redes sociais para passarem a sua mensagem.

O emprego para o marido

No passado fim-de-semana fui abordado, por uma amiga que fazia campanha eleitoral. Achei estranho… essa pessoa não gosta de política e nunca pensei vê-la ser candidata.
Quando a abordei sobre o facto acima descrito, respondeu-me: “Epá, se ganharmos está garantido um emprego para o meu marido.”

Esta é a dura verdade, a grande maioria das pessoas que andam na política, estão lá para ganhar algo em troca!!

Viajar “à pala” é bom!

Depois de no actual governo da Gerigonça terem “rolado cabeças” porque alguns secretariados de estado terem ido ver um jogo do campeonato europeu à custa da GALP, esta semana sabe-se que em 2015, cinco quadros dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde viajaram para a China a convite da NOS e com as viagens pagas pela operadora, parceira da Huawei.

Ontem, ficámos a saber que a empresa de tecnologia e informática Oracle ofereceu a cinco altos funcionários do Estado — de estruturas que dependiam dos ministérios da Segurança Social, das Finanças, da Administração Interna e da Saúde – viagens para São Francisco, nos Estados Unidos, com estadia na cidade e com direito a um concerto ao vivo dos Aerosmith. Destes cinco funcionários, três ainda estão em funções no Estado.

Enfim…. digamos que é um descrédito o comportamento eticamente reprovável de quem devia ser exemplar.

 

Para pensar:

“O que é a revolução? É a insurreição do povo contra os seus tiranos. É a mudança de um estado de escravidão para um estado de liberdade.“

Catecismo Revolucionário – Paris em 1974

 

Aceito sugestões e reclamações em: 

claudioanaia@gmail.com

Partilhe esta notícia