“Curtas e Directas”  com …. Cláudio Anaia

 

Caça ao voto

A menos de 4 meses das eleições autárquicas, eis que somos invadidos por cartazes gigantes com a cara dos nossos candidatos, prometendo aquilo que muitas das vezes não fizeram durante os 4 anos como autarcas.

É vê-los por todo o país, nalguns casos até atrapalham o trânsito pela forma como estão colocados.

A caça ao voto está aberta. Caro eleitor, antes de votar procure os programas eleitorais, leia-os e aborde directamente os candidatos, responsabilizando-os pelas suas promessas.

Lixo: Falta de civismo ou ineficácia autárquica?

Qual a primeira impressão que temos quando visitamos uma nova cidade, vila ou aldeia?

Para muitas pessoas são os edifícios, para outros as paisagens, no entanto o que sobressai mais à vista é a limpeza das ruas e locais por onde se passa. A presença de lixo fora dos contentores, a falta de limpeza dos passeios, é bem relativo do tipo de pessoas que vivem no respectivo local ou da consciência política dos políticos que gerem os espaços públicos.

Autarquia oferece relógios de 800 euros

Sou daqueles que defende o reconhecimento e apoio aos trabalhadores.

Mas aquilo que a Câmara Municipal de Almada fez em ajuste directo é no mínimo abusivo e deve ser denunciado.

A poucos meses das eleições autárquicas, gastou quase 25 mil euros em 43 relógios de luxo, para oferecer aos funcionários, numa despesa que já vai em mais de 150 mil euros desde 2011.

Lembro ainda que em dezembro, a Câmara de Almada já tinha estado envolvida numa polémica idêntica ao comprar 65 smartphones para oferecer no Natal aos filhos dos funcionários da autarquia, no valor de 9.074 euros.

E o tribunal constitucional que já deveria ter tomado posição sobre esta situação, continua a “assobiar para o lado”.

 

Para pensar:
“Democracia é a arte de, da gaiola dos macacos, gerir o circo.”

Henry Mencken

Partilhe esta notícia