Detalhes… Almada mágica… Jardim da Boca do Vento…
“Nossa reputação é o que os outros pensam que somos; nosso carácter é o que realmente somos. Deveríamos nos preocupar mais com o nosso carácter do que com a nossa reputação.” – John Wooden

Desde o verdejante jardim ribeirinho, encravado entre as aguas do Tejo e a falésia no topo da qual se ergue a Velha Almada temos esta fantástica vista do por do sol sobre a “ponte 25 de Abril”
Quantas vezes não procuramos fugir da cidade, para encontrar aquele canto onde podemos ler, fotografar, desenhar, ou apenas suspirar.
Para chegar a este pequeno paraíso, o jardim ribeirinho de Almada, mais conhecido por A Boca do Vento, podemos descer desde Almada Velha pelo elevador panorâmico e perdemos-nos com as cores lançadas de Lisboa, os seus telhados, fachadas de edifícios e até mesmo os navios no Tejo contrastando com o verde escuro do rio, ou percorrer todo o “passeio ribeirinho desde Cacilhas ou mesmo descer de Almada Velha pela encosta até a antiga zona industrial do Ginjal e depois passando pela Fonte da Pipa que foi mandada construir por ordem de D. João V em 1736.
Ao chegar a este jardim, sentimos a brisa do Tejo, bem como o cheiro da relva sobre os nossos pés. Percorremos todo o jardim, onde encontramos sombras, bancos, cores… sentamos-nos e deixamos-nos ir neste vento, até chegar o Por do Sol…

O Jardim é um espaço de pura natureza onde até podemos ver aves de rapina pairando no céu.
(38°41’4.38″N 9° 9’36.66″W) Jardim da Boca do Vento – Almada – Setúbal – Portugal
#Setubal #Almada #JardimDaBocaDoVento #Tejo#Miradouro #Tejo #Rio #Ponte #Elevador#FonteDaPipa #Portugal
©Daniel Jorge https://www.facebook.com/fotos.djtc

— em Jardim Da Boca Do Vento.

Partilhe esta notícia